Em protesto, taxistas passam noite na frente da Câmara Municipal de Porto Velho

406

Cerca de 40 taxistas passaram a noite em frente à Câmara Municipal de Porto Velho, localizada no bairro Embratel. A ação aconteceu em protesto reivindicando a regulamentação do táxi compartilhado na capital.

O taxista Valdeci Silva Santos disse à CBN Amazônia que o grupo, de aproximadamente 40 trabalhadores, chegou no local na tarde da última segunda-feira (3) e só sairá após o pedido de regulamentação atendido.

Elieldo Peixoto, diretor da associação dos táxis compartilhados, informou que a modalidade surgiu quando os transportes por aplicativos de popularizaram na capital.

“A categoria perdeu muitos clientes e a gente entrou [no serviço de táxi compartilhado] como uma forma da categoria sobreviver. A gente tá lutando e espera que se regulamentadas as faixas, as multas percam objeto. Hoje estamos com 200 táxis compartilhados e acredito que 100% já pegou multa”, disse o diretor.

Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), nesta terça-feira (4) está marcada uma reunião com os representantes da categoria junto a Procuradoria Geral do Município (PGM) de Porto Velho, onde espera-se discutir sobre as questões técnico jurídicas do serviço de transporte.

Legalização

A Câmara de Vereadores de Porto Velho aprovou em 2018 a modalidade do táxi compartilhado. Entretanto, a atividade ainda é considerada irregular por ainda não estar regulamentada pela Prefeitura.

Em fevereiro deste ano um grupo de trabalhadores bloqueou a entrada da Semtran após um taxista, que circula na modalidade táxi compartilhado, ter sido multado.

A modalidade chegou a ser aprovada através de uma emenda à lei orgânica do município pela Câmara Municipal, mas o serviço, que não utiliza aplicativo ou taxímetro, ainda não possui regulamentação.

Por G1 RO — Porto Velho

Loading...