Estupro seria a motivação de homem para matar a esposa e se matar em Porto Velho

0 113

Continuam as investigações sobre a morte de Cíntia Fernandes Sampaio, 31 anos, assassinada pelo próprio marido Eraclito Santos Nogueira, que se esfaqueou logo após o crime, na manhã do dia 8 de agosto no condomínio Total Ville, localizado no Bairro Aeroclube, em Porto Velho.

Segundo informou ao RONDONIAGORA, o delegado Sandro Moura, da Delegacia de Homicídios, os investigadores apuraram que a motivação do crime seria porque Eraclito estaria sendo acusando de estupro, e isso acabou

gerando uma briga entre o casal.

O delegado explicou que aguarda o resultado dos laudos médicos, mas que tudo indica que Eraclito esfaqueou a esposa, e em seguida desferiu vários golpes contra ele mesmo.

Após ser esfaqueada, e minutos antes de morrer, Cintia disse para uma testemunha que prestou socorro a ela, que não sabia o porquê teria sido esfaqueada pelo marido. Já Eraclito, afirmou para essa mesma testemunha, que dentro de uma pasta guardada na casa estaria a motivação do crime. “Após esse relato, os investigadores fizeram buscas na casa com a autorização da família, e encontraram uma pasta onde estavam guardados documentos, que acusavam Eraclito de estupro”, disse Sandro Moura.

Toda a documentação foi encaminhada para a delegacia, e está sendo analisada. “Nós queremos saber mais detalhes sobre essa acusação de estupro contra Eraclito, mas a motivação teria sido essa, e o casal já viviam em constantes brigas, e essa acusação de estupro teria sido mais um problema no relacionamento, que acabou na fatalidade”, esclareceu o delegado.

A Polícia apurou ainda, que Cintia havia feito na justiça o pedido de separação, e de pensão alimentícia, mas o casal acabou reatando o casamento, e ela resolveu pedir anulação do pedido.

O juiz chegou a fixar 50% do salário mínimo, a ser pago por Eraclito.

O crime

Cíntia Fernandes Sampaio, de 31 anos, foi morta a golpes de faca desferido pelo próprio marido Eraclito Santos Nogueira, que também se esfaqueou logo em seguida, na manhã do dia 8 de agosto deste ano, em uma residência localizada no condomínio Total Ville, no Bairro Aeroclube, em Porto Velho. O homem morreu horas depois no Hospital João Paulo II. O casal tinha dois filhos.

No dia do crime, o jornal apurou, que Eraclito pediu para seus dois filhos irem até o comércio, que fica na esquina do condomínio, comprar salsicha.

Ao retornarem, as crianças ouviram os gritos da mãe pedindo socorro. Os filhos do casal conseguiram entrar no apartamento, e encontraram mãe e pai caídos no chão da casa ensanguentados.

Desesperadas, as crianças pediram ajuda para os moradores, e uma ambulância do Samu foi acionada. Quando o socorro chegou, Cintia já estava sem vida. Ela foi morta com perfurações de faca no pescoço, ombro, peito e braço.

Eraclito deu entrada no Pronto Socorro João Paulo II com quatro perfurações de faca no corpo. Horas depois, ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

Fonte:rondoniagora

Loading...