Escola Carlos Drummond de Andrade se classifica para Olimpíada Brasileira de Cartografia

0 164
A Escola Carlos Drummond de Andrade está na fase semifinal da Obrac

A educação em Rondônia está melhorando a cada dia e os resultados obtidos pelas escolas da rede estadual de Rondônia em eventos estadual e nacional, é o reflexo do trabalho que o governo do Estado vem realizando e, neste sentido, a Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc) cumpre o programa de governo para o setor educacional. A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Carlos Drummond de Andrade, localizada em Presidente Médici, acaba de classificar-se para a fase seminal da III edição da Olimpíada Brasileira de Cartografia (Obrac).

A professora de História, Augusta Maria da Silva é a orientadora da equipe que conseguiu o feito pela segunda vez consecutiva e está composta pelos alunos do 9º ano: Bianca F. Oliveira (14), Eduardo P. F. Carneiro (14), Gabriel A. Furtado (14) e Maria Eduarda S. Felber (13).

A segunda etapa foi composta por duas fases com provas práticas: a primeira fase foi a construção de um mapa tátil e o croqui do entorno da escola e a outra fase, já na semifinal, foi a construção de um Story Map abordando o tema: Somos todos refugiados.

A equipe da professora Augusta está na semifinal da III edição da Obrac, passando, portanto, por duas etapas: a primeira foi composta por duas fases, cada uma com prova teórica online com 20 questões.

A III OBRAC tem o objetivo de divulgar a Ciência Cartográfica, fundamental e estratégica para o país, e despertar nos estudantes a curiosidade e o interesse pela Cartografia com foco no conhecimento espacial para cidadania, através de atividades desafiantes que estimulam o aprendizado e o pensamento espacial. Pretende-se ainda, prover aos professores o conhecimento e ferramentas inovadoras para o ensino dinâmico e participativo em áreas que abrangem o conteúdo cartográfico, como geografia, história e matemática.

A professora Augusta não esconde sua alegria e diz orgulhosa “É muito bom trabalhar com eles. São alunos dedicados e atenciosos. Formam uma equipe incrível. Apesar de pouca idade já demonstram muita maturidade. E, independente do resultado, estou muito feliz por chegarmos até aqui”.

Em 2015, a professora ficou com medalha de prata na I Obrac com uma equipe do ensino médio, da mesma escola.

 

Fonte: Maria do Carmo Lopes de França/Antônio Queiroz
Fotos: Divulgação/Celso Belchior
Secom – Governo de Rondônia.

Loading...