PM localiza corpo de apenado que estava enterrado em pasto e prende suspeitos de homicídio

0 121

Na manhã desta quinta-feira, dia 23, a Polícia Militar, através das Guarnições de Rádio Patrulha com o apoio incondicional da população que ligou para o 190 denunciando o crime, conseguiu localizar o corpo do Apenado do Regime Semiaberto Jackson Lopes de Souza, vulgo “Perninha”, que foi enterrado dentro de um pasto, próximo a boca de fumo, conhecida como “A Boca do Negão”, localizada nos fundos da Escola Antônio Bianco, no 1º Distrito de Ji-Paraná.

Três suspeitos de terem cometido o crime foram presos no local e um deles assumiu a autoria do crime. Um quarto suspeito, acusado de ter enterrado o corpo, foi preso andando tranquilamente pela Avenida Monte Castelo.

Durante as buscas pelas imediações, os PM’s localizaram uma arma de fogo de fabricação caseira, calibre 22, com uma munição intacta.

O CRIME

Segundo a Polícia, o crime aconteceu na madrugada da última segunda-feira, dia 20, durante uma bebedeira e consumo de drogas na chácara. O apenado que havia saído para trabalhar, foi golpeado no pescoço e depois de morto, os assassinos enterraram o corpo em uma cova rasa, próximo a um brejo.

De acordo com relatos de Marcos Ferreira Mota, vulgo “Macaé”, que enterrou o corpo na promessa de ganhar R$ 350, os autores do crime foram Célio Cesar da Silva Pereira, vulgo “Cowboy” e Cláudio Demiciano Pinheiro, vulgo “Esquilo”.

MOTIVO

Cláudio ou “Esquilo” confessou que matou seu rival durante uma discussão banal. Já seu comparsa, mais conhecido no mundo do crime pela alcunha “Macaé”, foi mais além e contou que a briga iniciou depois que a vítima desapareceu com uma arma e o dinheiro de um roubo, que ambos realizaram um dia antes.

O proprietário da chácara, identificado como Janilson Tico da Silva, falou que não ficou sabendo sobre a briga e muito menos que havia um corpo enterrado em seu quintal.

Diante da situação, todos os envolvidos foram conduzidos para a UNISP.

Fonte:comando190

Loading...