40% de todas as mortes por Covid em Rondônia ocorreram nos primeiros 65 dias de 2021

40% de todas as mortes por Covid em Rondônia ocorreram nos primeiros 65 dias de 2021

Ao menos 40% das 3.040 mortes por Covid-19 registradas em Rondônia, desde o começo da pandemia, ocorreram nos 65 primeiros dias de 2021. É o que indica dados analisados pelo G1 conforme informações disponibilizadas pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

A primeira morte por Covid-19 foi registrada em Rondônia no dia 29 de março de 2020. Desse período até o dia 31 de dezembro, o estado contabilizou 1.817 vidas perdidas para a doença.

Já de 1° de janeiro a 5 de março de 2021, segundo dados da Sesau, o estado registrou mais 1.223 óbitos por coronavírus, chegando a 3.040 vítimas fatais. Com isso, o número de mortes só neste ano corresponde a 40,23%.

Um dos motivos para a alta de óbitos pode ser a circulação das variantes no estado. Em fevereiro, a Fiocruz confirmou que ao menos três cepas diferentes da Covid-19 já teriam sido encontradas circulando em Rondônia.

Essa opinião é a mesma de especialistas da saúde e até do secretário da Sesau, Fernando Máximo.

“Essas variantes agravam o quadro clínico da pessoa rapidamente. Lá no começo, uma pessoa demorava até oito dias para chegar na fase grave da doença. Agora isso acontece, às vezes, em até 48 horas [após a infecção pelo vírus]”, disse em entrevista à Rede Amazônica, na sexta-feira (5).

Com o agravamento rápido dos pacientes com coronavírus, muitos precisam ser intubados em UTI.

Avanço da tragédia

Conforme revelou o G1 na sexta-feira (5), o estado está no pior cenário da pandemia até agora. A rede pública de saúde está em colapso e a rede privada chegando a ele. Com isso, rondonienses precisam ser transferidos para outros estados por causa da fila de espera por leitos de UTI. A tragédia avança com rapidez e os espaços nos cemitérios estão se esgotando.

Abaixo, veja a cronologia dos óbitos por Covid em Rondônia:

  • a primeira morte por Covid foi registrada em Rondônia no dia 29 de março de 2020,
  • após 138 dias o estado chegou a 1.000 vítimas fatais,
  • 156 dias depois, Rondônia chegava ao total de 2.000 vidas perdidas
  • e demorou apenas 47 dias para chegar aos 3 mil mortos

Quando se trata da faixa etária, os dados apontam que idosos entre 70 e 79 anos são os que mais morrem desde março do ano passado.Em quase um ano de pandemia, a doença chegou em crianças, jovens e adultos. Esse ano, no dia 18 de janeiro, uma mulher de 100 anos faleceu em Alta Floresta D’Oeste, na semana seguinte uma jovem de 17 anos de Chupinguaia entrava na estatística. G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *