A partir de 2022 vacas da Europa poderão usar máscaras para reduzir emissão de metano

A partir de 2022 vacas da Europa poderão usar máscaras para reduzir emissão de metano

A partir do próximo ano, certas vacas e bois em toda a Europa poderão usar um novo dispositivo vestível que se parece com uma máscara e pode ajudar o setor a reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

De acordo com seus desenvolvedores, o novo gadget, inventado pela empresa britânica ZELP, pode reduzir as emissões de metano em mais da metade. O gadget chamou a atenção da Cargill, conglomerado agrícola americano, que fechou acordo com a pequena empresa para distribuição exclusiva na Europa.

A Cargill disse que os aparelhos estarão disponíveis para produtores de leite europeus em 2022. As empresas ainda não determinaram um preço, mas de acordo com a ZELP, uma taxa anual de associação de aproximadamente US $ 80 por animal pode ser cobrada.

O ZELP, que significa ‘Zero Emission Livestock Project’, foi criado combinando a tecnologia de oxidação do metano com o processamento de dados para reduzir o efeito ambiental da produção de laticínios e, ao mesmo tempo, aumentar o conforto animal.

A expiração pela boca e narinas é responsável por 95% das emissões de metano das vacas. Os dispositivos portáteis ZELP, quando colocados sobre o focinho das vacas, funcionam de forma semelhante ao catalisador de um carro.

Burps são absorvidos e presos em um recipiente com um filtro absorvedor de metano por uma série de ventiladores movidos a bateria solar. Um processo químico transforma o metano em CO2, que é posteriormente liberado após a saturação do filtro.

O gadget também permite que os criadores coletem uma variedade de dados fisiológicos e comportamentais de seus animais, ajudando-os a aumentar a produção, detectar doenças precocemente e oferecer informações mais completas sobre a digestão e a eficiência da conversão alimentar.

Fonte: Mixrondonia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *