Ação de avaliação obrigatória dos beneficários do Bolsa Família é iniciada em Ji-Paraná

Ação de avaliação obrigatória dos beneficários do Bolsa Família é iniciada em Ji-Paraná

O Núcleo de Apoio e Informação do programa federal ‘Bolsa Família’ (Nibf/Saúde), no município de Ji-Paraná, deu início nesta semana a 1ª Vigência de atendimento aos beneficiários. O comparecimento para o devido acompanhamento, durante este mês de março é obrigatório por Lei. A cidade conta atualmente com 4,3 mil famílias cadastradas que devem comparecer para atender às condicionalidades. Informou nesta quarta-feira (10), o coordenador da unidade, Oziel Malheiros.

Oziel Malheiros, ao Diário da Amazônia, informou que os titulares do benefício devem levar crianças de até sete anos, mulheres de 14 a 44 anos e gestantes em todas as idades. Durante o atendimento, são verificados: Peso, Altura, Análise de Estado Nutricional, Análise de Cartão de Vacina, Análise de Cartão Pré-Natal, distribuição de Vitamina/A, Hipoclorito de Sódio 2,5%, distribuição de Preservativos Masculinos/Femininos, Orientações e Panfletos informativos da Saúde.

O Núcleo de Apoio e Informação Bolsa Família/Saúde, fica localizado na avenida Marechal Rondon, próximo ao Feirão do Produtor e da Secretaria de Assistência Social (Semas). Outros dois pontos também realizam o acompanhamento, sendo eles nos distritos de Nova Londrina e Nova Colina. Já o horário de atendimento acontece entre 8h e 13h30 (segunda à sexta), sendo necessário a apresentação do cartão Bolsa Família e documentos pessoais.

O Coordenador ainda alertou que o não comparecimento das famílias poderá ocasionar a suspensão ou bloqueio do benefício. “O atendimento ficou por alguns meses suspenso em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), sendo autorizado a volta, pelo governo Federal, no decorrer do último mês de fevereiro”, esclareceu Oziel Malheiros. Por J. Nogueira/DIÁRIO DA AMAZÔNIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *