Aeroporto de Porto Velho tem voos cancelados por conta do aumento de casos de Covid-19 e Influenza

Aeroporto de Porto Velho tem voos cancelados por conta do aumento de casos de Covid-19 e Influenza

Um tumulto foi registrado no Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, em Porto Velho, nesta quarta-feira (12), após cancelamentos e alterações de voos partindo da capital rondoniense pela Companhia Azul Linhas Aéreas. Alguns passageiros tiveram as datas das viagens alteradas ao menos duas vezes em uma semana e relataram incertezas sobre novas remarcações.

O vídeo acima mostra filas formadas perto dos guichês de atendimento e é possível ouvir o descontentamento dos passageiros. A principal reclamação, segundo os clientes, é que a companhia não teria informado o motivo das alterações das datas das viagens. Alguns estavam nas filas desde às 9h e só conseguiram atendimento às 17h.

O gestor de projetos, Madson Júnior, foi um dos prejudicados. Ele contou ao g1 que deveria retornar a Cuiabá (MT), onde mora, no domingo (9) por causa do trabalho, mas descobriu na hora do embarque que a viagem havia sido cancelada pela companhia.

O passageiro teve que ser realocado em um hotel oferecido pela Azul e contou que precisou ir ao aeroporto várias vezes durante a semana para resolver o problema, mas somente nesta quarta conseguiu remarcar o voo para o próximo sábado (15).

Em nota ao g1, a Azul informou que as mudanças foram necessárias após o aumento no número de dispensas médicas entre tripulantes devido o aumento dos casos de gripe e Covid-19, e “por razões operacionais, alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados”.

Segundo a companhia, algumas pessoas não são notificadas da alteração, pois compram passagem aérea por agências de viagem que, por sua vez, não repassam à companhia informações básicas como e-mail e telefone. Mas a empresa diz que estão “tratando da reacomodação de todos, seja pelo aplicativo, site, call center ou no próprio aeroporto”.

Ainda em nota, a Azul reforçou que os tripulantes que tiveram dispensa médica, em sua totalidade, apresentaram sintomas leves. Também afirmou que mais de 90% das operações funcionavam normalmente nesta quarta e que os clientes afetados “estão sendo notificados das alterações e reacomodados em outros voos da própria companhia”.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *