Apoiadores de Bolsonaro fazem ato pró-voto impresso em várias capitais

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato pró-voto impresso em várias capitais

Manifestantes de todo o país saíram às ruas neste domingo (1º) em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e para exigir a aprovação da cédula impressa para as eleições de 2022.

Os manifestantes se reuniram em frente à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na Avenida Paulista, no bairro central da cidade, desde o início da tarde. Os apoiadores do presidente vestiram roupas verdes e amarelas e seguraram a bandeira nacional.

Aproximadamente às 9h30 no Brasil, os fãs se reuniram em frente ao Museu Nacional do Complexo Cultural, agitando bandeiras brasileiras e vestindo camisetas.

Bolsonaro se dirigiu aos manifestantes no Brasil por meio de uma transmissão ao vivo em um veículo de som – ele não estava presente pessoalmente, mas suas palavras foram transmitidas por telefone.

“Sem eleições limpas e democráticas, não haveria eleição”, declarou novamente o presidente, defendendo o voto impresso. “Qualquer um que afirme que o sistema de votação eletrônica é auditável e seguro está mentindo”, afirmou Bolsonaro.

Entre a parada do Plano Piloto e o Congresso Nacional, a Polícia Militar do Distrito Federal bloqueou todas as vias do Eixo Monumental.

Os manifestantes se reuniram na praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, no início da manhã. Um veículo de som solicitou que o voto fosse impresso e auditável. Os manifestantes ergueram cartazes com slogans em apoio ao voto escrito.

Enquanto os apoiadores se manifestavam, a Avenida Atlântica em Copacabana estava bloqueada para atividades de laser. A apresentação começou a diminuir às 13h30.

Manifestantes se reuniram na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, no coração de Minas Gerais, para resguardar a aceitação do voto impresso auditável da PEC (Proposta de Emenda Constitucional). Manifestantes em Belém se reuniram nas principais ruas da cidade para defender a mesma agenda.

O rali de Curitiba começou às 14h. No centro da cidade. Jair Bolsonaro, o Presidente da República, também falou aos manifestantes por telefone. A multidão ouviu um chamado que foi amplificado.

Manifestações também foram relatadas em São Luís do Maranhão e Goiânia. Os apoiadores marcharam pelas ruas agitando bandeiras e faixas em apoio à votação impressa e auditável.

As urnas eletrônicas são defendidas pelo TSE e partidos políticos.
Bolsonaro prometeu mostrar evidências de que as eleições de 2018 foram fraudadas, mas o presidente admitiu em transmissão ao vivo na última quinta-feira (29) que não tinha evidências sólidas, apenas evidências.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se manifestou nas redes sociais no último domingo (1º) para defender a atual forma de contagem de votos. Os votos “já estão impressos”, segundo o TSE, por meio da urna, o que permite “que cada eleitor faça sua própria contagem de votos”.

Onze partidos políticos se uniram para buscar a Corregedoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que atende o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para obter respostas sobre suspeitas de irregularidades no sistema de votação informatizado.

Já assinaram o papel solidário, MDB, PT, PDT, PSDB, PSOL, REDE, Cidadania, PV, PSTU e PCdoB, que foi protocolado ontem (31).

Fonte: Mixrondonia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *