Após denúncia, Idaron encontra uso de agrotóxicos contrabandeados em Vilhena

Após denúncia, Idaron encontra uso de agrotóxicos contrabandeados em Vilhena

Venenos em legumes e frutas foram identificados pela Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), durante investigações sobre uso de agrotóxicos contrabandeados, na Zona Rural de Vilhena (RO). A informação foi divulgada pelo Governo de Rondônia nesta semana.

A ação começou após a Idaron receber denúncias de que em Vilhena alguns produtores rurais estavam usando agrotóxicos contrabandeados.

Segundo a Agência, 18 propriedades rurais de Vilhena foram fiscalizadas. Além da vistoria sobre do uso ilegal de agroquímicos contrabandeados e das verificações de compra, armazenamento, uso e descarte de embalagens, os fiscais coletaram amostras de tomate, chuchu, pepino, pimentão e goiaba para analisar se a quantidade de defensivos agrícolas aplicados nas lavouras estão dentro do permitido por lei.

A coleta foi levada para laboratório, onde os agentes constataram que:

  • três amostras extrapolaram o limite máximo de resíduo permitido,
  • quatro apresentaram resíduos de defensivos agrícolas que não possuem registro para a cultura e
  • 11 amostras estavam em conformidade com o limite máximo de resíduos estabelecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os produtores que tiveram problemas nas análises serão orientados pela equipe da Idaron, e em seguida passarão por nova fiscalização onde poderão ser multados em até R$10 mil, dependendo da irregularidade encontrada.

Tomates analisados pela Idaron durante investigações sobre uso de agrotóxico ilegal em Vilhena (RO) — Foto: SirLey Ávila/Idaron

Tomates analisados pela Idaron durante investigações sobre uso de agrotóxico ilegal em Vilhena (RO) — Foto: SirLey Ávila/Idaron. G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *