Bens apreendidos de traficantes serão leiloados pelo Ministério da Justiça

Bens apreendidos de traficantes serão leiloados pelo Ministério da Justiça

A partir de hoje (19), o Ministério da Justiça e Segurança Pública realizará o que denomina de “o maior leilão da história”, que será realizado em conjunto com a Secretaria Nacional de Políticas de Drogas (Senad). Salões comerciais, terrenos e bens urbanos, conhecidos como “Estância Colibri” e Estância 21, avaliados em mais de R $ 10 milhões, estão entre os imóveis a serem leiloados em dez lotes e avaliados em R $ 80 milhões.

“Os bens foram apreendidos a João Arcanjo Ribeiro no âmbito de uma investigação de lavagem de dinheiro. As licitações podem ser feitas online até o dia 22 de julho, de acordo com o ministério. “Para facilitar as vendas e torná-las mais atraentes, as licitações começam abaixo do valor de avaliação, comparável a 75% do preço de mercado, e o pagamento pode ser parcelado”, explica. No site, os lances podem ser feitos.

Só no Mato Grosso, foram arrecadados mais de R $ 42 milhões com a venda de pelo menos 2.635 commodities em 20 leilões desde 2020, como parte da política do governo de reverter os bens confiscados de criminosos em programas públicos por meio de leilões.

“Desse valor, mais de R $ 37 milhões referem-se a 2.404 objetos leiloados dos bens confiscados de João Arcanjo Ribeiro”, afirmou Luiz Roberto Beggiora, Secretário Nacional de Política de Drogas.

Cerca de 400 produtos estão em processo de comercialização, segundo o Ministério da Justiça, e devem ser incluídos nos próximos leilões para reabastecer os cofres públicos com a arrecadação. De acordo com o ministério, as mercadorias apreendidas em crimes relacionados às drogas são encaminhadas ao Fundo Nacional Antidrogas (Funad), que usa os recursos para financiar programas que melhoram a segurança pública e o combate às drogas no país.

Fonte: Mixrondonia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *