Boa notícia: Mais de 4 mil pessoas devem ser contratadas temporariamente em Rondônia

Boa notícia: Mais de 4 mil pessoas devem ser contratadas temporariamente em Rondônia

Com a época mais esperada do ano se aproximando e para atender a alta demanda dos setores, se faz necessário, a contratação de mais trabalhadores. Isso porque, há normalmente, um aumento da procura nas grandes lojas de departamento, nos supermercados, lojas de eletrodomésticos, de confecções e de calçados.

Somente no estado de Rondônia, pelo menos 4.500 vagas temporárias deverão ser abertas, até o final do ano de 2021. A estimativa é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia – Fecomércio/RO. A previsão ainda, é de que 15% desses empregos se tornem definitivos.

Expectativa

Procurada pela equipe de reportagem do Rondoniaovivo, o presidente da Fecomércio/RO, Raniery Araujo Coelho, comentou sobre a atuação do setor comercial e as perspectivas do final do ano.

“Não foi um ano fácil. Não tivemos a recuperação desejada, mas, é preciso ver que a diminuição do isolamento social aumento a circulação de consumidores e o consumo dá mostras de recuperação”, disse.

Raniery observou que existe uma mobilização por parte dos comerciantes para aproveitarem esse momento de boas perspectivas para o final do ano.

“Nós sentimos uma grande mudança de comportamento, tanto que os lojistas se movimentam oferecendo promoções e um atendimento melhor ao público. Os empresários estão confiantes de que teremos o melhor fim de ano da década, o que, sem dúvida, é um grande resultado. Bem menos negativo, quando se sai de uma pandemia, do que se esperava”, finalizou.

Pós-pandemia

A Associação Brasileira da Indústria de Alimentos – ABIA prevê que este ano a atividade econômica deve crescer 25%. As estimativas da Fecomércio-RO, são para o Estado, de um crescimento de 32%.

A recuperação tem sido gradativa e em Rondônia, 81% das famílias foram afetadas perdendo renda de alguma forma. Isto aumentou o endividamento delas e se reflete no fato de mesmo com a volta das atividades há cautela em relação aos gastos por causa da incerteza em relação ao futuro.

A boa notícia é que o mercado de trabalho exige bons sinais e há um crescimento de novas empresas, ainda que de MEIs-Microempreendedores Individuais. A expectativa melhora na medida em que aumenta a vacinação e despencam os casos de coronavírus. Tanto empresários, quanto consumidores concordam, porém, que as atividades retornarão aos níveis anteriores somente no ano de 2022.

Os setores que mais apresentam indicadores de terem melhorado são os de confecções e vestuário, a área de promoção de vendas, cabelereiro e manicure, fornecimento de alimentação, bares e restaurantes e a construção civil. As lideranças comerciais desses setores são as mais otimistas para os próximos meses.

Porém, o comportamento do consumidor mudou com a pandemia. Atualmente, existe uma maior pesquisa dos preços, inclusive por internet, aumentaram as compras por via eletrônica e as compras antecipadas. Os consumidores esperam sempre preços baixos, atendimento rápido e facilidades na compra, inclusive na questão do cartão de crédito.
Fonte: Rondoniaovivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *