Brasileiro deve ir ao espaço neste sábado: entenda a missão da Blue Origin

Brasileiro deve ir ao espaço neste sábado: entenda a missão da Blue Origin

O engenheiro de produção Victor Correa Hespanha deve se tornar o segundo brasileiro a viajar ao espaço neste sábado (4). Ele é um dos integrantes da missão NS-21 da empresa de turismo espacial Blue Origin, fundada pelo bilionário Jeff Bezos.

A decolagem está marcada para as 10h (horário de Brasília) e a jornada deve ser um “bate-volta” de 10 minutos — o chamado voo suborbital.

Hespanha foi sorteado para participar do voo depois de comprar um NFT (token não fungível) pela primeira vez, por cerca de R$ 4 mil. A empresa Crypto Space Agency (CSA), que vendeu os NFTs, sorteou a “passagem” entre os compradores.

Outras cinco pessoas vão ao espaço com o brasileiro. O grupo participará da quinta missão tripulada da Blue Origin. Era para eles terem viajado no último dia 20, mas a missão foi adiada por questões de segurança após a vistoria no foguete.

Voo suborbital

A Blue Origin realizará mais um voo suborbital, em que o foguete alcança uma altitude máxima – cerca de 100 km – e depois cai em queda livre de volta à Terra. A New Shepard, nave da empresa, voltará ao solo com ajuda de paraquedas.

Em voos anteriores, a Blue Shepard atingiu cerca de 3.700 km/h, velocidade insuficiente para chegar à órbita terrestre. Por isso, a nave faz uma trajetória parecida com o arremesso de uma bola de basquete em direção à cesta.

Já o voo orbital atinge uma velocidade mais elevada, que permite dar voltas na Terra. A SpaceX, de Elon Musk, registrou mais de 27.000 km/h na missão realizada em setembro de 2021, quando tripulantes ficaram orbitando o planeta durante três dias.

Diferenças entre as naves da SpaceX, Blue Origin e Virgin Galactic — Foto: Arte G1

Conheça o brasileiro

Victor Correa Hespanha, morador de Belo Horizonte, diz estar realizando seu sonho de infância por meio do item virtual.

“Eu comprei pensando no potencial de valorização”, disse Hespanha. “Nunca imaginei que o meu seria sorteado”.

Em entrevista ao g1, ele disse que conseguiu uma oportunidade que achava ser apenas para bilionários.

“É assustador também, nunca pensei [que conseguiria], sou pessoa comum, mas estou tendo essa oportunidade incrível. Isso é para mostrar que viagem ao espaço não é só coisa de bilionário”.

Hespanha será segundo brasileiro a viajar ao espaço. O primeiro foi o astronauta e ex-ministro Marcos Pontes, que visitou a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), em 2006.

Segunda tentativa

O voo espacial estava marcado para 20 de maio, mas foi adiado para este sábado por segurança. Em uma avaliação, a Blue Origin disse que um dos sistemas de backup do foguete não estava atendendo às suas expectativas de desempenho.

“É de praxe das empresas”, disse Hespanha, na ocasião. “Esse tipo de viagem tem que ser 150% segura tecnicamente. Não pode ter um tipo de falha”.

Com o adiamento, o engenheiro voltou ao Brasil. Ele retornou aos Estados Unidos nesta semana e recomeçou o treinamento para a viagem.

Voos tripulados da Blue Origin

A missão com o brasileiro marca a 21ª viagem espacial da Blue Origin , mas apenas a quinta a ter passageiros. Em julho de 2021, Jeff Bezos participou da primeira missão tripulada com outras três pessoas.

Em outubro do mesmo ano, foi a vez do ator William Shatner, que interpretou Capitão Kirk da série “Jornada nas estrelas” (“Star trek”) finalmente conhecer o espaço. Ele também viajou com mais três passageiros.

Em dezembro de 2021, a Blue Origin fez um terceiro voo tripulado, desta vez com seis pessoas. Entre elas, estava Laura Shepard, filha de Alan Shepard, que 60 anos antes se tornou o primeiro americano a ir ao espaço.

A quarta missão tripulada aconteceu em março de 2022, quando outras seis pessoas foram ao espaço.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.