Cabo Jhony faz indicação coletiva para a construção da ponte em União Bandeirante

Cabo Jhony faz indicação coletiva para a construção da ponte em União Bandeirante

Ponte na linha 101 foi incendiada e teve a estrutura comprometida, impedindo o trânsito de veículos

O deputado Cabo Jhony Paixão (Republicanos), usou a tribuna na sessão desta terça-feira (05) para informar que a ponte na Linha 101, que liga o distrito de União Bandeirante a BR-364, que foi incendiada por vândalos há mais de 20 dias, teve a sua estrutra comprometida, o que impede o livre trânsito de veículos, gerando transtornos à população da localidade.

“A ponte ficou intransitável, apenas motos, ainda de forma arriscada, estão passando. Não é recomendado e há risco em quem atravessa de moto. O Samu vai precisar fazer mais 80 quilômetros de desvios para poder socorrer uma emergência. Precisamos garantir o direito constitucional de ir e vir. São mais de 20 dias de dificuldades para a população”, disse o parlamentar.

Cabo Jhony afirmou que “por isso, estou aqui defendendo que façamos uma indicação coletiva, para que o Governo, em especial com a Sedam e o DER, junto com a prefeitura de Porto Velho, atuem para garantir o direito de ir e vir daquela localidade, que tem uma economia pujante, com a pecuária e grande produção de leite, que está sendo penalizada. Coloco essa indicação à disposição dos demais deputados, para somarem conosco nessa iniciativa”.

Polícia Militar

O deputado destacou ainda a confirmação, por parte do Governo, da realização do Curso de Formação de Sargento da Polícia Militar. “A Sesdec já autorizou que o comando da PM iniciasse o curso. Parabenizo a ação do Governo, que reconhece o papel dos policiais militares e também a esta Casa, que aprovou matéria de nossa autoria, junto com o deputado Ezequiel Neiva (PTB). É mais um avanço e reconheço o trabalho do Governo”, destacou.

Cultura

Para finalizar, Cabo Jhony falou sobre a lei 14.017, a chamada lei Aldir Blanc, com a finalidade de amparar o setor cultural, afetado diretamente pela pandemia do coronavírus.

“Devido a várias erratas, várias modificações, a comunidade cultural está prejudicada. Infelizmente, o site de inscrição esteve indisponível e peço que o Governo abra novamente o site, para que os profissionais que não conseguiram realizar a sua inscrição, possa ser agraciados”, finalizou.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Thyago Lorentz-ALE/RO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *