Com UTIs lotadas, Governo de RO mantém todos os municípios na fase mais rígida do plano de combate ao coronavírus

Com UTIs lotadas, Governo de RO mantém todos os municípios na fase mais rígida do plano de combate ao coronavírus

O Governo de Rondônia publicou uma nova portaria na noite de sexta-feira (26), mantendo todos os municípios do estado na Fase 1 do plano ‘Todos por Rondônia’, com o objetivo de tentar conter o avanço da Covid-19.

Segundo o governo, o aumento no número de casos e a lotação das UTI’s foi o motivo da permanência de todos os municípios na fase mais rígida do plano, que institui o Sistema de Distanciamento Social Controlado.

De acordo com o governo, a publicação da próxima classificação está programada para 10 de abril.

Todos os municípios de Rondônia regridem à fase vermelha do Plano do Governo  — Foto: Reprodução/Governo de Rondônia

Todos os municípios de Rondônia regridem à fase vermelha do Plano do Governo — Foto: Reprodução/Governo de Rondônia

Os 52 municípios não saem da Fase 1 desde o dia 27 de fevereiro, quando o Governo de Rondônia instituiu pela primeira vez, a regressão de todos à fase mais rígida.

O que muda?

Na fase 1, a ocupação máxima para funcionamentos de todas as atividades comerciais é de 30%.

Segundo o estado, continua estabelecida a restrição da circulação de pessoas em espaços e vias públicas e atividades comerciais em todos os municípios do estado entre às 21h e 6h.

Aqueles que eventualmente precisem sair de casa entre às 21h e 6h, são obrigados a apresentar uma declaração, que pode ser feita de próprio punho com a justificativa da saída, impressa ou gerada eletronicamente e salva no celular. Veja o modelo.

Pandemia em Rondônia

Nas últimas 24 horas, Rondônia registrou mais de 1.497 casos da Covid-19. No total, o estado soma 181.845 casos da doença desde o primeiro caso confirmado em 20 de março de 2020.

Do total de casos confirmados em Rondônia, 65.051 são em Porto Velho, durante todo o período da pandemia, conforme relatórios de dados publicados pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). G1

Fonte: https://noticiageral.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *