Deputado Anderson indica contratação voluntária de policiais penais aposentados do Estado

Deputado Anderson indica contratação voluntária de policiais penais aposentados do Estado

Proposta tem como objetivo reforçar esquema de segurança nas penitenciárias de Rondônia

O deputado estadual Anderson Pereira (PROS), encaminhou ao Governo do Estado, com cópia à Secretaria de Estado de Justiça – SEJUS, pedido indicando a necessidade da criação de norma própria, no sentido de possibilitar a reversão (contratação) voluntária de policiais penais aposentados, para suprir a carência de servidores nas penitenciárias de Rondônia.

O parlamentar destaca a preocupação com o aumento da população carcerária no estado, que, de acordo com o último balanço feito pela SEJUS em setembro de 2020, possuía mais de 14 mil apenados, sendo quase 8 mil só em Porto Velho.

A preocupação de Anderson se torna visível uma vez que o número de baixas no sistema penitenciário é considerada alta, sem previsão nenhuma de reposição através de concurso público, o que deixa o policial penal totalmente vulnerável, acarretando em riscos a própria vida, e aos apenados, tendo em vista a dificuldade de manter a ordem, salientando que é comum serem encontrados objetos não permitidos dentro das unidades, posto que o quantitativo de policiais penais é insuficiente.

“Temos o aumento da população carcerária e uma redução do efetivo de agentes. Isso é perigoso. O sistema pode ficar superlotado com o aumento da população carcerária e pode influenciar na segurança pública. É isso que as autoridades precisam entender”, disse Anderson Pereira, alegando que o sistema pode entrar em colapso, caso o governo estadual não considere o aumento de policiais penais. “Não podemos deixar que isso aconteça. O sistema está controlado e precisa se manter assim.”

Melhoria Salarial

O deputado Anderson pediu novamente mais atenção do governo do estado para com a Polícia Penal e Sistema Socioeducativo no que tange às questões salariais das categorias, que amargam mais de 8 anos de defasagem.

Anderson que é Policial Penal de carreira, defende que haja uma atualização salarial considerável para valorizar o trabalho destes profissionais que mesmo sem nenhum incentivo, desempenham suas funções de forma exemplar. A diferença de salários entre as classes da Segurança Pública acaba criando uma grande insatisfação nas categorias que muitas das vezes decidem por comporem movimentos paredistas, para mostrarem descontentamento.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de Texto e foto: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *