É falso que Biden retomou a construção do muro na fronteira com o México?

É falso que Biden retomou a construção do muro na fronteira com o México?

Circula pelas redes sociais que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, retomou a construção do muro na fronteira com o México. Essa obra tinha sido iniciada pelo antecessor, o republicano Donald Trump. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“BIDEN É RACISTA TAMBÉM?

APÓS CRISE MIGRATÓRIA, BIDEN RETOMA CONSTRUÇÃO DO MURO DE TRUMP”

Texto em post circula no Facebook que, até as 13h30 de 21 de maio de 2021, tinha sido compartilhado 112 vezes

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Embora a questão migratória tenha se tornado a primeira crise do atual governo norte-americano, não é verdade que Joe Biden retomou a construção do muro fronteiriço entre os Estados Unidos e o México, conhecido como “Trump Wall” (Muro de Trump). Em 20 de janeiro, primeiro dia como presidente, o democrata assinou um decreto que estabeleceu a interrupção da obra entre os dois países. Essa determinação segue válida até o momento.

Nas páginas oficiais do governo, não há qualquer informação de retomada da construção. Em 12 de maio, o perfil no Twitter do Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA afirmou que “a construção do muro permanece interrompida até o limite permitido por lei”.

Em 30 de abril, a administração Biden anunciou que cancelaria os projetos do muro financiados com fundos do Departamento de Defesa norte-americano. Isso porque o ex-presidente Donald Trump, que foi quem iniciou o muro, usou cerca de 10 bilhões de dólares das contas de obras militares e programas antidrogas para pagar as centenas de quilômetros de barreiras ao longo da fronteira sul do país.

Ainda em 30 de abril, o Departamento de Segurança Interna (DHS) também comunicou medidas para proteger comunidades fronteiriças dos “perigos físicos” provocados pela obra da administração anterior.

Entre essas medidas estão reparos no sistema de barreira contra inundações do Vale do Rio Grande, localizado em Hidalgo, no Texas; e correção do problema de erosão causada pela compactação inadequada do solo e dos materiais de construção ao longo de um trecho de 22,5 quilômetros em San Diego, Califórnia. Esses reparos não significam a retomada do muro, assegurou o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA.

Esse conteúdo também foi verificado pela AFP.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *