É falso que Bolsonaro foi vaiado em entrega de casas populares no Ceará?

É falso que Bolsonaro foi vaiado em entrega de casas populares no Ceará?

Circula pelas redes sociais um vídeo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fazendo um discurso em um evento em Juazeiro do Norte, no Ceará. Nas cenas, ele ouve uma série de vaias e mostra-se visivelmente desconfortável. Em seguida, diz que as manifestações vindas do povo são sempre bem-vindas e que dificilmente existe um político que não passou por uma situação desse tipo. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

“BOLSONARO É VAIADO NO CEARÁ!
Ninguém aguenta mais um governo de fome, morte, destruição do meio ambiente e que defende ditaduras #forabolsonarogenocída”
Legenda da post publicado no Facebook que, até as 18h30 de 18 de agosto de 2021, tinha 799 compartilhamentos

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. O presidente Jair Bolsonaro não foi vaiado no evento de entrega de 2,8 mil casas populares que ocorreu em Juazeiro do Norte na última sexta-feira (13). O trecho que circula nas redes sociais foi retirado do contexto original para dar essa falsa impressão. O vídeo completo mostra que o chefe do Executivo recebeu uma série de aplausos ao começar a falar. A plateia gritou “Mito! Mito! Mito!” e continuou a apoiar as falas de Bolsonaro até o momento em que ele anunciou a presença do deputado federal Pedro Augusto Bezerra (PTB-CE) no local, cinco minutos depois de ter iniciado o discurso. É nesse ponto que se ouve uma série de vaias.

Segundo reportagem do jornal O Povo, as críticas vieram de adversários políticos do parlamentar. Embora faça parte da base de Bolsonaro no Congresso, Bezerra também é aliado do governador Camilo Santana (PT), assim como seu pai, Arnon Bezerra, ex-prefeito de Juazeiro do Norte. Além disso, ele votou contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do voto impresso, defendida pelo presidente. “Eu já esperava por provocações. Mas sendo uma obra da administração do meu pai, iniciada e concluída, e por levar o nome do meu avô, não poderia deixar de ir”, disse o deputado federal, em entrevista para O Povo.

Todas as outras autoridades presentes no evento, também citadas por Bolsonaro, foram aplaudidas quando tiveram seus nomes mencionados. Entre elas estavam o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno; o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; o comandante da Força Nacional, o coronel da Polícia Militar do Ceará Antônio Aginaldo de Oliveira; os deputados federais Capitão Wagner (PROS-CE) e Doutor Jaziel (PL-CE); e os deputados estaduais Delegado Cavalcante (PSL-CE), André Fernandes (Republicanos-CE) e Doutora Silvana Oliveira (PL-CE)

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de Lupa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *