É falso que Cuba vai vender vacina russa Sputnik V para empresários de Cuiabá?

É falso que Cuba vai vender vacina russa Sputnik V para empresários de Cuiabá?

Circula nas redes sociais a informação de que um grupo de empresários de Cuiabá (MT) vai fretar um avião para viajar a Cuba e tomar a vacina russa Sputnik V, que estaria sendo produzida e comercializada pelo governo cubano. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

“Empresários de Cuiabá vão fretar avião para tomar Sputnik V em Cuba”
Título de texto publicado pelo site O Documento que, até as 15h de 19 de março de 2021, tinha mais de 4,3 mil compartilhamentosFALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Cuba não está produzindo nem comercializando a vacina russa Sputnik V. A informação foi negada pelo Consulado Geral de Cuba em São Paulo, por meio do Facebook. “Cuba nunca faria tal coisa com o fim de cobrar volumosas somas de dinheiro em troca de um serviço humano”, diz o texto da nota. Em seu site, o Fundo Russo de Investimentos Diretos afirma que a vacina Sputnik V já foi aprovada em ao menos 52 países, como Argentina, Bolívia, Egito, México e Venezuela. Cuba não consta na lista.

Uma reportagem da CNN explica que, enquanto alguns países em desenvolvimento “competem” para comprar vacinas de outras nacionalidades, Cuba decidiu investir em imunizantes fabricados na própria ilha. A expectativa é vacinar toda a população até o fim do ano. Entretanto, os imunizantes ainda estão passando por testes e nenhum deles foi aprovado. O jornal oficial do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba diz que, apesar de representar um elevado custo econômico, a produção própria de vacinas é a “mais acertada”, devido à dificuldade de outros países na compra de imunizantes.

Cuba tem ao menos cinco vacinas em desenvolvimento: Soberana 01, Soberana 02, Soberana Plus (do Instituto Finlay), Abdala e Mambisa (do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia). Já estão na fase 3 de testes clínicos – última etapa das análises – os imunizantes Soberana 02 e Abdala. Nesta sexta-feira (19), em coletiva de imprensa, um grupo de especialistas da biofarmacêutica estatal BioCubaFarma afirmou que, até agosto deste ano, haverá doses suficientes da Soberana 02 e Abdala para imunizar toda a população cubana.

Sobre o grupo de empresários de Cuiabá, não há informações sobre sua identificação. O portal Única News explicou que a proposta surgiu em um grupo pelo WhatsApp. O site diz que “o tom é de brincadeira e a conversa não foi definitiva”. Checagem similar foi feita por Aos Fatos, Boatos.org e E-Farsas.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de Lupa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *