É golpe site para cadastro no programa Merenda em Casa?

É golpe site para cadastro no programa Merenda em Casa?

Circula por grupos de WhatsApp um suposto link para cadastro no programa Merenda em Casa, do governo do estado de São Paulo. A mensagem não menciona o estado, e diz que o valor varia entre R$ 55 e R$ 120. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

“Olá

Olha, vê se vc tem direito: o programa Merenda em Casa ta pagando um auxílio que varia de R$55 à R$120 reais todo o mês para pais e mães de crianças que estudam.

Ele é pra ajudar na compra de alimentos para refeição. E o depósito cai em 3 dias na conta.

Para solicitar basta se *cadastrar aqui”

Conteúdo que circula em grupos de WhatsAppFALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Trata-se de um golpe com o objetivo de roubar informações sigilosas, como dados pessoais e senhas de perfis em redes sociais. O site fornecido para cadastro, que não leva o nome completo do programa, “Merenda em Casa”, e não apresenta o sufixo “sp.gov.br”, como todos os sites do governo de São Paulo — responsável pelo programa.  Outra evidência de golpe está no valor informado na mensagem. O subsídio de R$ 55 por aluno é fixo, ou seja, não varia de R$ 55 a R$ 120, como afirma a peça de desinformação. 

Pelas redes sociais, a Secretaria de Educação de SP alertou que o site de cadastro no programa é falso. O site oficial do programa é o https://merendaemcasa.educacao.sp.gov.br/

O auxílio é destinado a famílias de alunos da rede estadual de ensino que tenham renda mensal de até R$ 178 por pessoa e que já estejam inscritas no Cadastro Único, programa federal que reúne dados das famílias de baixa renda do país. Não há necessidade de inscrição. Contudo, como o pagamento do benefício é feito por meio da plataforma PicPay, potenciais beneficiários que não tem conta nesse aplicativo precisam baixar e se cadastrar.

Em 2020, o governo pagou esse subsídio às famílias dos alunos da rede pública de ensino por nove meses. O programa foi encerrado no final do ano. Contudo, em março, o governo paulista anunciou que o benefício voltará a ser pago. Procurada pela Lupa, a Secretaria Estadual de Educação informou, por e-mail, que o link é falso e que em 2021 o programa terá início em 7 de abril.  Fonte: https://noticiageral.com – com informações de Lupa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *