Embrapa vai avaliar 64 clones de café canéfora em Rondônia; veja como se inscrever

Embrapa vai avaliar 64 clones de café canéfora em Rondônia; veja como se inscrever

A Embrapa Rondônia anunciou, nesta sexta-feira (14), que abriu as inscrições para selecionar 64 clones de café canéfora (robusta e conilon) e propriedades. O objetivo é avaliar os melhores materiais genéticos disponíveis atualmente nas principais regiões produtoras de café.

Ainda segundo a instituição, o projeto tem o objetivo de “valorizar os clones de café desenvolvidos pelos produtores de Rondônia e que tem transformado a cafeicultura do estado”.

Como vai funcionar o processo de avaliação?

  • O trabalho deve ter duração de quatro safras;
  • Ao final, será elaborada uma ficha técnica para cada clone avaliado (essa ficha terá informações agronômicas e qualitativas, que serão disponibilizadas aos produtores);
  • Com a obtenção destas informações, o produtor poderá realizar o registro do material genético junto ao Registro Nacional de Cultivares (RNC).
  • Serão analisadas diversas características, como produtividade e tamanho dos grãos, uniformidade de maturação dos frutos, arquitetura das plantas para mecanização da colheita, rendimento industrial, tombamento das hastes, qualidade de bebida, resistência à nematóides tolerância à pragas e doenças.

“As cultivares poderão ser recomendadas para todo o estado, fortalecendo ainda mais a cafeicultura na região”, diz a Embrapa.

Já quanto ao cadastro das propriedades, a Embrapa tenta encontrar cafeicultores parceiros que queiram participar do projeto recebendo uma unidade experimental em sua propriedade. Serão cinco unidades experimentais, a serem distribuídas nas principais regiões cafeeiras de Rondônia.

“Os cafeicultores que fornecerem clones para a avaliação, ficarão impedidos de instalarem ensaios experimentais nas suas propriedades, visando à idoneidade das avaliações. Já a quantidade de clones por produtor dependerá do número de interessados em participar da Rede de Avaliação.

Ainda conforme a Embrapa, o produtor será responsável por toda a mão de obra para instalação, condução, manejo, tratos culturais e colheita da unidade experimental de café. Porém, o produtor vai receber insumos agrícolas e assistência técnica, conforme previsão orçamentária do projeto.

Já a Embrapa vai cuidar do gerenciamento da unidade experimental, orientando o produtor em todas as atividades técnicas e científicas necessárias (como adubação, desbrota, irrigação, colheita, coleta de dados e amostras). A Emater-RO também vai acompanhar essas propriedades.

Como se inscrever

As inscrições de clones podem ser feitas online (clique aqui) e das propriedades está disponível em outro link (veja aqui).

Os produtores interessados poderão se inscrever na Rede de Avaliação até 4 de junho de 2021. Qualquer informação complementar pode ser obtida pelo telefone (69) 98104-5960 ou no e-mail alexsandro.teixeira@embrapa.br.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *