Espanha anuncia retirada de obrigação para uso de máscaras em uma semana

Espanha anuncia retirada de obrigação para uso de máscaras em uma semana

No sábado, 26 de junho, o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez declarou que as máscaras não seriam mais necessárias fora de casa. “Este será o último fim de semana com as máscaras do lado de fora”, declarou o primeiro-ministro espanhol no início de seu discurso no encerramento do Círculo da Economia em Barcelona.

Segundo Pedro Sánchez, na próxima quinta-feira (24) será realizada uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros para ratificar a medida.

O Chefe do Executivo frisou que se trata de um anúncio crítico para todos os espanhóis e que deve ser visto em conjunto com a atual taxa de vacinação.

“Nos próximos dias, nossas ruas, nossos rostos começarão a retomar sua aparência regular”, disse ele, antes de enfatizar que “a alegria de viver da sociedade espanhola e da sociedade catalã é a alegria de viver de seus representantes nas instituições públicas, começando com o Governo. ”

As pessoas poderão aproveitar a vida na rua sem máscaras novamente, segundo Pedro Sánchez, que também agradeceu a todos os espanhóis que foram disciplinados no uso, assim como o trabalho dos profissionais de saúde.

Ele explicou que a eliminação da exigência de uso de máscara em ambientes públicos é alcançável, uma vez que todas as metas previamente estabelecidas estão sendo “escrupulosamente” cumpridas.

A Espanha foi um dos países europeus mais afetados pela epidemia de covid-19, com mais de 3,7 milhões de pessoas infectadas e mais de 80.000 pessoas morrendo em conseqüência da doença.

De acordo com os números mais recentes (quinta-feira) das autoridades de saúde espanholas, 13,6 milhões de pessoas foram totalmente vacinadas contra covid-19 (28,7% de toda a população), e 22,4 milhões receberam pelo menos uma das doses (47,1%) , de uma população total de 47,3 milhões.

De acordo com uma contagem da agência de notícias francesa AFP, a pandemia covid-19 resultou em pelo menos 3.835.238 mortes em todo o mundo, com mais de 176,9 milhões de casos de infecção.

A doença é espalhada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que foi descoberto no final de 2019 em Wuhan, na China central.

Fonte: Mixrondonia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *