Financiamentos do Banco da Amazônia são prorrogados por mais um ano, anuncia deputado Cirone Deiró

Financiamentos do Banco da Amazônia são prorrogados por mais um ano, anuncia deputado Cirone Deiró

A medida atende uma reivindicação do setor e busca apoiar as atividades afetadas pela pandemia da Covid-19

O deputado Cirone Deiró (PODE) recebeu do gabinete do senador Wellington Fagundes do Mato Grosso, a confirmação da nova prorrogação referentes aos financiamentos realizados com recursos dos Fundos Constitucionais. A medida vale para as operações contratados até dezembro de 2020. A partir de agora, todas as operações de crédito com vencimentos em 2021, poderão ser prorrogadas por mais um ano. Cirone Deiró destacou que essa é a segunda vez, nos últimos 12 meses, que o Conselho Monetário Nacional-CMN prorrogou os prazos para as operações realizadas com recursos do Fundo Constitucional do Norte-FNO. A medida atende uma reivindicação do setor e busca apoiar as atividades afetados pela pandemia da Covid-19.

Em Rondônia, os recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte-FNO são administrados pelo Banco da Amazônia-Basa. Em 2019, as operações do Basa com recursos do FNO, apenas para o setor rural, somaram R$ 974 milhões. Na avaliação do deputado Cirone Deiró, a prorrogação dos vencimentos das parcelas desses financiamentos traz um alívio imediato para o setor produtivo rural, empresarial e industrial, com destaque para os setores mais penalizados, a exemplo do setor hoteleiro, bares e restaurantes. Além dos recursos do FNO, a medida alcança os financiamentos realizados com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste-FNE e do Centro-Oeste-FCO para as regiões centro oeste e nordeste.

De acordo com o deputado Cirone Deiró, o trabalho do senador mato-grossense Wellington Fagundes pela prorrogação dos financiamentos trouxe resultados práticos para o setor produtivo no campo e na cidade. Ele lembrou que desde o início da pandemia tem defendido essa flexibilização por parte do Conselho Monetário Nacional, no sentido de rever os prazos dos vencimentos dos contratos relacionados as operações financeiras do Basa. “Essa decisão é uma resposta positiva aos agricultores e ao setor empresarial, que vai preservar os empregos e beneficiar toda a cadeia produtiva do estado, desde os agricultores, empreendedores de pequeno porte até as grandes indústrias”, celebrou.

 O presidente do Banco da Amazônia rondoniense Valdecir Tose, lembrou que um dos pilares da instituição é o desenvolvimento regional, que se tornou ainda mais estratégico, durante a pandemia. “Acolhemos com otimismo essa decisão do Conselho Monetário Nacional que prorroga o vencimento das operações com recursos do FNO realizada pelos nossos clientes. Estou certo de que juntos vamos atravessar mais esse período de dificuldade”, afirmou, ao destacar que todas as agências estão preparadas para prestar as orientações necessárias aos clientes.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de  Texto: Edna Okabayashi-ALE/RO Foto:Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *