Governo libera nova margem de 40% válida para operações consignadas em folha

Governo libera nova margem de 40% válida para operações consignadas em folha

De acordo com a Lei nº 14.131, de 30 de março de 2021, aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro em abril, o Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep), passou a liberar as operações com a nova margem da folha de pagamento com desconto automático na folha, que passou de 30% para 40% para os contratos fechados até 31 de dezembro de 2021.

A Medida Provisória 1.006 de 2020, que antes garantia os mesmos direitos aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), passou a ser aplicável a todos os servidores públicos permanentes no Brasil, além dos aposentados e pensionistas.

“O governador Marcos Rocha, entendendo a atual situação financeira dos servidores públicos ativos e inativos, que inclui aposentados e pensionistas do Instituto Estadual de Voltaridência Social (Iperon), ocasionada principalmente pela pandemia covid-19, permitiu a implantação do mesmo margem também em Rondônia ”, segundo o superintendente da Segep, coronel Silvio Luiz Rodrigues da Silva.

Mudanças devem refletir positivamente na economia de Rondônia

“A liberação dessa margem deve impulsionar a economia de Rondônia, pois, sem dúvida, desonerará muitos servidores que precisam de recursos adicionais, além de auxiliar no refinanciamento de dívidas correntes com juros menores ”, afirmou.

A nova margem só foi publicada agora, segundo o superintendente, porque o Poder Executivo aguardava parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) sobre a implementação da lei sem a necessidade de legislação estadual. Outra explicação foi a mudança para “Governa” como esquema de folha de pagamento do estado.

Por meio da Coordenadoria Estadual de Consignação, a última modalidade adquirida pelo Governo de Rondônia reúne não só a folha de pagamento, mas também as áreas de Recursos Humanos, Perícia Médica e Folha de Pagamento (Cecon).

Instituições financeiras recebem valores na fonte

Atualmente, cerca de R $ 300 milhões do total da folha de pagamento do estado são repassados mensalmente às instituições financeiras, por meio de empréstimos consignados realizados por servidores públicos ativos e inativos, incluindo aposentados e pensionistas.

Esse percentual deve aumentar em função do adicional de 10% liberado na margem, sendo 5% reservado para despesas com cartões de crédito consignado, que também serão disponibilizados aos servidores públicos estaduais de Rondônia.

Servidores devem ter precaução ao contratar serviços financeiros

“Os servidores efetivos, aposentados e pensionistas que terão direito a esse aumento de margem devem ter cuidado e usá-los apenas se tiverem dívidas com juros mais elevados, como as liberadas no crédito consignado em folha”, afirma o coordenador do Cecon José Maria Gisbert Bezerra. E, antes de decidir, o melhor é fazer o dever de casa para ver onde consegue a melhor taxa de juros para não acabar endividado ”, avisa.

Vale ressaltar que, em decorrência desse reajuste na margem da folha de pagamento com desconto automático, que não se estende aos servidores comissionados pela natureza do serviço, a margem da transação sobe de 30% para 35%, exceto os 5 % liberado exclusivamente para cartões de crédito consignado à escolha da operadora da contratada.

Fonte: Mixrondonia com informações de Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *