Indianos que usam esterco bovino contra Covid-19 são orientados por médicos sobre perigos

Indianos que usam esterco bovino contra Covid-19 são orientados por médicos sobre perigos

Os médicos na Índia foram forçados a informar ao público que espalhar estrume de vaca pelo corpo não protege contra a Covid-19 e que ainda há uma chance de transmissão de doenças de outras fontes.

Algumas pessoas em Gujarat vão aos currais uma vez por semana, para cobrir seus corpos com esterco de vaca e urina na esperança de aumentar sua imunidade ao coronavírus ou mesmo ajudá-los a se recuperar dele.

Na Índia, o coronavírus infectou mais de 22,6 milhões de pessoas. Mais de 246.000 mortes foram oficialmente confirmadas até agora (os especialistas dizem que o número real pode ser até 10 vezes maior).

Importância da vaca para religião Hindu

No hinduísmo, a vaca é reverenciada. É uma representação da vida e da terra. Os hindus usam esterco de vaca em cerimônias religiosas há décadas. A substância, dizem eles, tem propriedades terapêuticas.

“Até vemos médicos aqui”, diz o narrador. De acordo com Gautam Manilal Borisa, gerente de uma empresa farmacêutica, “o pressuposto é que essa terapia aumenta a imunidade e que eles podem cuidar dos pacientes sem medo”. Ele mesmo costuma visitar uma escola de monges hindus para tomar banho de esterco.

Os participantes cobriram seus corpos com uma mistura de esterco e urina e esperaram que secasse. Eles também praticam ioga enquanto abraçam e prestam homenagem às vacas no recinto. Depois disso, eles lavam as mãos com leite.

Na India pessoas vão aos currais para cobrir o corpo de esterco e urina de vaca, acreditando que isso fortaleça a imunidade

Tratamentos ineficazes, de acordo com médicos e cientistas da Índia e de outros países, podem levar a uma falsa sensação de segurança sobre a pandemia e piorar a situação epidemiológica.

Dr. J.A. Jayalal, presidente da Associação Médica Indiana, afirmou que não há prova empírica de que o esterco de vaca e a urina melhorem a imunidade ao Covid-19. “O uso desses produtos representa um perigo para a saúde. Os humanos podem ser infectados por doenças animais”, disse ele.

Além disso, esses rituais atraem um grande público, o que vai contra os conselhos de especialistas para evitar a propagação da Covid pelo mundo.

Fonte: Mixrondonia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *