Instalação de aterro sanitário da reforça desenvolvimento sustentável e geração de emprego e renda

Instalação de aterro sanitário da reforça desenvolvimento sustentável e geração de emprego e renda

Os benefícios da instalação de um aterro sanitário estão por toda a parte nos municípios em que a obra já está em operação. Como exemplo, podemos ver que as cidades ficam mais limpas e há uma redução nos gastos com a saúde pública. A geração de emprego, renda e impostos também reforçam os efeitos positivos. Aliás, a construção pode ser comparada a um ‘objeto de desejo’ para as gestões de muitas localidades no Brasil e privilégio para quem já a possui.

Em Cacoal, centro do Estado de Rondônia, a chegada do Aterro Sanitário Regional, inaugurado pela empresa MFM Soluções Ambientais no ano de 2016, elevou a condição do município na questão ambiental e abriu caminhos para a melhoria da qualidade de vida na região, por meio do tratamento adequado do lixo urbano.

Atualmente, cerca de 60 toneladas de resíduos sólidos gerados por dia em Cacoal são levadas para o aterro sanitário da MFM, que fica a 25km da cidade. No local, o lixo fica disposto em células e recebe o tratamento correto para o chorume (líquido da decomposição do lixo orgânico) e gases. Com o trabalho, a empresa valoriza o meio ambiente, elimina vetores de doenças e ainda gera empregos e renda no município.

SUSTENTABILIDADE, EMPREGO E RENDA

A presença do Aterro Sanitário Regional de Cacoal enterrou de vez a ideia do uso de lixões à céu aberto para despejo dos resíduos sólidos na região. Com o fim dos lixões, as prefeituras de Cacoal e de mais 15 municípios fizeram o caminho da sustentabilidade, em parceria com a MFM.

Com a obra, aproximadamente 200 toneladas de lixo urbano produzidos diariamente em 16 cidades deixaram de ameaçar a natureza, com seu depósito de forma correta no aterro sanitário. 

Os serviços beneficiam a vida de quase 350 mil moradores, que ficam livres dos vetores de doenças relacionadas à disposição inadequada do lixo urbano e têm o ambiente protegido de contaminações, muito comum com o chorume, que poderia atingir os mananciais e o lençol freático.

Os empregos gerados somam 22 vagas diretas, ocupadas por trabalhadores que residem em Cacoal e nas propriedades rurais vizinhas. Indiretamente, outros 60 trabalhadores são beneficiados.

É importante lembrar que a Prefeitura de Cacoal utilizou um lixão para depositar os resíduos sólidos produzidos na cidade durante mais de 30 anos, o que não gerava nenhum retorno financeiro em forma de impostos para o erário, mas somente gastos e prejuízos ambientais.

Com o funcionamento do aterro sanitário, a jovem Cacoal, ‘uma bela quarentona cheia de charme’, com 85.893 habitantes (IBGE/2020), recebe da MFM o valor que ela e sua gente merecem. Porque a empresa trabalha focada na qualidade total do atendimento e ainda produz renda para a população e cofres públicos, com o pagamento de impostos que, naturalmente, voltam à comunidade em forma de benefícios.

E os investimentos da MFM em Cacoal vão além, reforçando a utilização do trabalho qualificado e a renda no município. A empresa também é parceira da RLP – Rondônia Limpeza Pública e Privada nos serviços de coleta de resíduos sólidos na cidade, o que gerou mais 36 empregos diretos para trabalhadores locais.

REFERÊNCIA
Não é novidade que Cacoal sempre está na vanguarda dos investimentos que beneficiam a qualidade de vida dos moradores. A construção do aterro sanitário justifica isso. Pois, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), 60% dos municípios brasileiros ainda capengam quanto à destinação final do lixo urbano, utilizando lixões à céu aberto.

De forma que a obra da MFM reforça a identidade de Cacoal como referência em gestão, que faz da cidade uma locomotiva do desenvolvimento na região Norte do Brasil. Logo, é preciso observar que a empresa atua como um dos motores desse crescimento, com um olhar cuidadoso para o bem-estar da população.

Eleito prefeito de Cacoal no ano de 2020, o ex-deputado estadual Adaílton Fúria, que foi presidente da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa, sabe bem que pode contar com a atuação da MFM para beneficiar a vida dos moradores, com serviços que geram segurança numa área fundamental para a saúde pública.

Ressaltando que os investimentos feitos pela MFM estão exatamente pautados nos serviços que qualificam a vida nos municípios, respeitam as questões ambientais e geram emprego e renda.

É o compromisso com o futuro colocado em prática como valor básico para cuidar da nossa gente.

Por Cacoal Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 × three =