Ismael Crispin discute desafios da educação indígena com povo Suruí e secretário de educação

Ismael Crispin discute desafios da educação indígena com povo Suruí e secretário de educação

Melhorias nas escolas foram suspensas por conta da pandemia

Nesta semana, o deputado Ismael Crispin (PSB), intermediou uma reunião entre os Suruís, Sandro, Joatan e Calebe e o secretário de Estado da Educação (Seduc), Suamy Vivecananda e o coordenador de educação Indígena Antônio Puruborá.

Na oportunidade, o líder Indígena Sandro Suruí reivindicou melhorias para algumas escolas indígenas de Cacoal. “Precisamos fazer reformas, reparos hidráulicos e elétricos, construção de alojamentos para os professores não indígenas e construção de refeitórios. Mas reconhecemos também que muitas melhorias já foram realizadas nesta gestão, só precisamos seguir avançando e contamos com toda ajuda e apoio”, disse.

Joatan Suruí, que é professor, abordou também a importância da educação continuada dos indígenas e afirmou que são necessárias políticas públicas que garantam o fortalecimento da cultura.

Segundo o secretário de Estado da Educação (Seduc), Suamy Vivecananda, muitas ações em prol da educação indígena de Rondônia foram interrompidas devido a pandemia do Covid-19. “Muitos projetos estão parados, mas em breve estaremos retornando as melhorias que nossas escolas estão precisando. Já estamos providenciando a contratação de 70 técnicos, engenheiros e arquitetos para dar seguimento ao nosso trabalho.  Não consigo ver uma escola sem refeitório, sem um espaço administrativo. Até novembro, nossas equipes estarão trabalhando nessas escolas”, disse.

O coordenador de educação Indígena Antônio Puruborá, afirmou que a Seduc tem o levantamento de todas as escolas e todos os reparos, reformas e construções que precisam ser realizados.

Ao final, o deputado Ismael reforçou que durante o período mais intenso da pandemia, a Funai restringiu o acesso às aldeias indígenas. “Agora que as atividades estão retomando e essas escolas que estão precisando de reparos serão atendidas e vamos continuar trabalhando para garantir que essa ação seja executada o mais breve possível”, finalizou. 

Texto e foto: Laila Moraes/ALE-RO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *