Jade Barbosa volta a competir após 2 anos e mira Paris 2024: “Eu posso”

Jade Barbosa volta a competir após 2 anos e mira Paris 2024: “Eu posso”

O uniforme de comentarista do SporTV deu lugar ao collant do Flamengo. Jade Barbosa está de volta às competições no Campeonato Brasileiro de ginástica artística, em Aracaju. Depois de dois anos tratando duas lesões no joelho, a dona de duas medalhas em Mundiais começo uma nova caminhada nesta sexta-feira, às 14h30, com transmissão ao vivo do SporTV 2. E no final do caminho estão as Olimpíadas de Paris 2024.

– Esse Brasileiro por mais que feche um ciclo (de Tóquio) já inicia outro. Espero ir a Paris como atleta. Fui muito feliz como comentarista nos Jogos de Tóquio, ainda mais com o resultado da ginástica. Acho que não poderia ser uma estreia melhor para mim. Mas o Brasil quer voltar a competir como equipe em Paris. Então tem todo um processo classificatório que já começa ano que vem. O sentimento de hoje, eu vejo que que eu posso – disse Jade.

Jade Barbosa no Brasileiro de ginástica artística — Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Jade Barbosa no Brasileiro de ginástica artística — Foto: Ricardo Bufolin/CBG

A ginasta que esteve nos Jogos de Pequim 2008 e Rio 2016 teve duas chances de se classificar para as Olimpíadas de Tóquio, mas as lesões no joelho atrapalharam o caminho. No Mundial de 2019, sofreu uma ruptura no ligamento cruzado do joelho direito logo no primeiro aparelho da classificatória, precisou operar e se afastar dos treinos por meses. O adiamento dos Jogos por causa da pandemia lhe deu uma nova chance de buscar a vaga no Pan-Americano do Rio de Janeiro, em maio. Só que o retorno às competições foi adiado por uma nova lesão às vésperas do torneio. Desta vez o menisco do joelho esquerdo precisou ser operado.

– Já tem três meses que fiz minha cirurgia. Estou feliz de estar voltando. Não estou fazendo tudo que posso, porque realmente tenho que voltar passo a passo. Mas estou muito feliz de poder recuperar com segurança. Vou fazer dois aparelhos com séries mais fáceis, mas estou feliz de fazer todo o processo de voltar com segurança. Quero voltar a fazer ginástica, passar pela competição da melhor maneira possível e começar a criar planos para Paris.

Jade vai ter 33 anos durante as Olimpíadas de Paris. Ela afirma que têm fôlego para competir mais uma vez nos Jogos.

– Apesar das cirurgias, eu venho com uma estrutura física muto boa que vem se adaptando bem à minha idade. Consigo fazer as séries sem risco. Às vezes com a idade, o atleta vai perdendo velocidade, algumas características que eu estou conseguindo manter ao longo dos anos apesar das lesões, isso é importante. E questão de motivação, de querer. Acredito que ainda tenho físico.

Além de Jade Barbosa, disputam o Brasileiro de Aracaju a campeã olímpica Rebeca Andrade (Flamengo), o campeão mundial Arthur Nory (Pinheiros) e os atletas olímpicos Daniele Hypolito (Flamengo), Lorrane Oliveira (Flamengo), Francisco Barretto (Pinheiros) e Caio Souza (Minas) – Arthur Zanetti (lesão) e Flávia Saraiva (se recuperando de cirurgia) são os desfalques. Os campeões por equipes e do individual geral vão ser conhecidos nesta sexta-feira, e as finais por aparelhos vão ser no domingo.

Programação do Brasileiro de ginástica artística

SporTV 2 transmite a competição ao vivo

Sexta-feira (01/10)
14h30 – Subdivisão 1 feminina – Flamengo, Centro Olímpico-SP e Sesi-SP
14h30 – Subdivisão 1 masculina – Serc Santa Maria, Grêmio Náutico União e Flamengo
18h30 – Subdivisão 2 feminina – Fluminense, Cegin, Grêmio Náutico União e Minas
18h30 – Subdivisão 2 masculina – Pinheiros, Minas e Setor Leste
22h – Premiação por equipes e individual geral masculino e feminino

Domingo (03/10)
9h25 – Finais por aparelhos

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *