Menos de 1% dos adolescentes de 15 e 18 anos tiraram título de eleitor em RO

Menos de 1% dos adolescentes de 15 e 18 anos tiraram título de eleitor em RO

Cerca de 512 adolescentes entre 15 e 18 anos emitiram o título de eleitor durante a ‘Semana do Jovem Eleitor’, que aconteceu 14 e 18 de março, em Rondônia.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o estado foi a segunda unidade federativa com menor quantidade de pessoas que buscaram a justiça eleitoral para tirar o primeiro título.

número representa 0,4% da população dessa faixa etária no estado estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Atualmente há cerca de 120 mil rondonienses aptos a fazerem o alistamento eleitoral.

No Brasil, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou baixa a adesão desse público em 2022. De acordo com o órgão, até o momento, pouco mais de 830 mil jovens têm o título de eleitor, sendo o menor índice já registrado desde o início desse tipo de acompanhamento, há 30 anos.

Na última semana, o TSE decidiu intensificar uma campanha para estimular jovens a emitirem o documento. O prazo para tirar o título é até 4 de maio.

Como tirar o título de eleitor?

O voto é opcional para pessoas com idade entre 16 de 17 anos. O título de eleitor pode ser emitido nos cartórios eleitorais e também pela internet, no site do TSE, pelo sistema Título Net.

O cadastro eleitoral deve ser feito em até 150 dias antes de cada pleito. Durante esse período, as pessoas podem resolver pendências como a transferência de domicílio eleitoral e ausência de justificativa nas últimas eleições.

Se for tirar o documento pela primeira vez, o eleitor deve acessar a página de requerimento do Título-Net. Nesse processo, será preciso digitalizar documentos como:

  • uma foto tipo selfie segurando um documento de identificação;
  • comprovante de residência atualizado;
  • certificado de quitação de serviço militar, para homens de 18 a 45 anos.

Em seguida, o futuro eleitor será encaminhado para uma nova página, em que será necessário marcar a opção “não tenho” para prosseguir com o atendimento. Após acrescentar anexos, os documentos serão analisados pela Justiça Eleitoral. O acompanhamento é feito no mesmo site.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.