Número de presos cai 2,7% em RO, mas presídios seguem com 75% de superlotação em meio à pandemia

Número de presos cai 2,7% em RO, mas presídios seguem com 75% de superlotação em meio à pandemia

O número de presos caiu 2,79% em Rondônia entre 2020 e 2021, segundo aponta dados de um levantamento exclusivo do G1, dentro do projeto Monitor da Violência. Mesmo com uma queda da população carcerária, os presídios do estado ainda estão superlotados, com 75,4% acima da capacidade.

O primeiro levantamento na pandemia, feito pela reportagem em fevereiro do ano passado, mostrava que Rondônia tinha 10.458 detentos nas unidades prisionais (sem contabilizar presos em regime aberto e os que estão em carceragens de delegacias da Polícia Civil).

Já os dados levantados com a Secretaria de Estado e Justiça (Sejus) neste mês de maio indicam que a população carcerária é de 10.179 presos (redução de 279 presos em celas em relação ao ano passado).

Mas qual a capacidade do sistema prisional?

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a capacidade das unidades estaduais é para receber 5.804 presos. Como atualmente a população carcerária é de 10.179 pessoas, a superlotação corresponde a 75,4%.

Com as celas lotadas, o estado registra uma taxa de 12,7% em relação a detentos contaminados pela Covid-19, acima da média nacional, de 8,3%.

O levantamento do G1 indica ainda que:

  • 1.297 presos foram contaminados pelo coronavírus desde o começo da pandemia;
  • Dois destes detentos morreram com o vírus;
  • Já entre os servidores Sejus, 744 servidores foram infectados pela Covid;
  • 16 dos trabalhadores do sistema prisional morreram com a doença;
  • A população de presos provisórios está em 1.885, o que corresponde a 18% do número total.

Para diminuir o índice de superlotação carcerário, o estado tem tentado ampliar o número de vagas no sistema penitenciário.

No último mês de abril, a Sejus inaugurou a nova unidade prisional de Jaru, com capacidade para 388 presos do regime fechado. O valor estimado da obra é de R$ 13 milhões.

Cerca de 170 presos foram levados para o presídio na terça-feira (18).

Projeto Monitor da Violência

O Monitor da Violência, criado em 2017, é resultado de uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP e com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

G1, no entanto, faz levantamentos sobre a situação do sistema penitenciário brasileiro desde 2014.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *