O que é uma empresa familiar e quais os cuidados com o negócio?

O que é uma empresa familiar e quais os cuidados com o negócio?

Empresas familiares compõem 90% dos negócios do país, segundo o IBGE, os desafios quando vínculos familiares são somados ao empreendedorismo pede profissionalismo para que as relações possam ser protegidas e a saúde do negócio preservada.

Quem não conhece um negócio, em que se observa uma ausência de gestão em empresas familiares?

Hoje, iremos ver os seguintes pontos:

  • O que é uma empresa familiar?
  • Empresas familiares podem ter sucesso?
  • Quais os cuidados com uma empresa familiar?

Caro leitor, o objetivo deste artigo é trazer clareza para esse tema e abordar os pontos de aperfeiçoamento que proporcionam benefícios a empresa.

O que é uma empresa familiar?

Uma empresa familiar, é um empreendimento que possui em sua constituição pessoas que são membros de um mesmo grupo familiar, no quadro societário e vínculo com empregados.

É uma prática comum, no mundo que conhecemos, é natural que um empresário ao iniciar um empreendimento, contrate membros de sua família para somar esforços, a confiança existente devido ao vínculo familiar e objetivos em comum.

Todavia, apenas 5% das empresas familiares conseguem chegar na terceira gestão, um índice preocupante quando comparamos com o percentual de empresas familiares, infelizmente decorrente da ausência de uma estrutura que realmente proteja o negócio de um familiar.

Empresas familiares podem ter sucesso?

Apesar de empresas familiares, não possuírem um índice positivo para uma terceira geração, conforme pontuado acima, existem grandes empresas que são familiares e vale a menção, tais como:

  • Banco Itaú;
  • Magazine Luiza;
  • Macdonald’s – iniciou como empresa familiar;
  • Disney.

O que diferencia essas empresas, que são familiares, das que não alcançaram êxito no teste do tempo?

É o que veremos ao longo desse artigo, fique até o final, iremos observar os maiores problemas e ferramentas de segurança para o negócio e crescimento financeiro do mesmo.

Quais os cuidados com uma empresa familiar?

Infelizmente, observamos que muitas empresas familiares possuem práticas que colocam o empreendimento em risco, pois as relações pessoais se confundem, o que abre espaço para práticas que levam a perda de receita financeira, ocasionam um ambiente de trabalho que poderá ser prejudicial aos demais funcionários e até mesmo ocasionar alta rotatividade entre os empregados.

Os erros mais comuns, são:

  • Familiares que possuem um tratamento diferenciado, ocasionando descontentamento com a equipe;
  • Direitos trabalhistas negados aos familiares, o que deixa o negócio em risco trabalhista. Tal prática é levada à justiça para resolução e brigas familiares no ambiente de trabalho, um familiar possui direito às verbas trabalhistas;
  • Tratamento indevido aos funcionários, por parte de familiares devido a vínculo com donos do negócio;
  • Confusão das finanças da empresa e da família;
  • Confusão entre os bens da empresa e família;
  • Desvio de dinheiro;
  • Ausência de regras, quanto a forma de tratamento aos funcionários, ocasionando excessos e ausência de clareza na gestão do negócio.

Essas são algumas situações que ocorrem no dia a dia de muitas empresas de natureza familiar, porém comprometem a sobrevivência do negócio, pois é necessário que se criem sucessores capazes para a gestão e administração.

Dessa forma, é importante a adoção de cuidados para a preservação do negócio, de forma que a vida familiar também será beneficiada, pois haverá clareza aos envolvidos.

Os principais cuidados:

  • O Contrato Social: deve ser claro quanto a administração da sociedade, sua finalidade e deve ser seguido;
  • O Acordo de Sócios: irá tratar as disposições privadas da empresa, relacionamento entre sócios, aquisição de quotas, procedimentos a serem adotados em caso de divórcio ou óbito de um dos sócios e como será a sucessão, tendo em vista os herdeiros;
  • Clareza quanto a administração da sociedade, será exercida por sócio ou terceiro contratado para esse fim? Tais disposições devem ser formalizadas;
  • Procedimentos internos: devem ser desenvolvidos para a gestão do negócio, o que irá preservar o negócio, trazer clareza nos processos internos;
  • Normas internas: por meio de normas existirá uniformidade no que se espera frente a determinadas situações, inibindo práticas como desvio de dinheiro, inibir chance de alguém se beneficiar em relações com fornecedores, evitar corrupção, riscos trabalhistas;

constituição do negócio é uma fase importante e o construir já prevendo certos cenários irá proporcionar maior segurança e evitar riscos, mas se a empresa já está a pleno vapor e já identifica que o contexto familiar está prejudicando o negócio, deverá fazer uso de um plano de aperfeiçoamento.

O plano de aperfeiçoamento visa justamente identificar todos os riscos das práticas já adotadas, por meio de auditorias, análise da gestão e uma estruturação que deve ser realizada com transparência, justamente para não ocasionar brigas.

Deve existir clareza em cada etapa, para o real envolvimento de todos e aceitação da elaboração de uma transição no negócio, que irá preservar a empresa e possuir um plano de sucessão e gestão, alinhados a um negócio que preza pelo profissionalismo e crescimento com estratégias certas.

Conclusão

A transição de uma empresa familiar desestruturada, para um negócio familiar que é maduro, com boa gestão é algo que só irá agregar ao negócio como um todo, pois haverá transparência nas relações, redução de riscos financeiros e chance de vida ao empreendimento.

Um novo caminho é possível, agrega valor ao negócio, contribuindo para atração de possíveis sócios, investidores e até mesmo venda do mesmo, ou ainda, a transição da gestão interna do negócio entre as gerações.

Se deseja ler mais a respeito acesse o blog .

Instagram: @lauraalbertacci

www.albertacci.com.br

Fonte: https://albertacci.com.br/blog/o-queeuma-empresa-familiarequais-os-cuidados-comonegocio

Jusbrasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *