Operação mira suspeitos de desmatar floresta na Estação Ecológica Soldado da Borracha em RO

Operação mira suspeitos de desmatar floresta na Estação Ecológica Soldado da Borracha em RO

Um grupo suspeito de praticar crimes ambientais na unidade de conservação Estação Ecológica Soldados da Borracha, em Porto Velho e Cujubim, está sendo alvo de uma operação nesta terça-feira (14).

Chamada de Arigós, a operação busca apurar e combater grandes desmatamentos na região e nesta etapa os agentes cumprem cinco mandados de busca e apreensão em áreas urbana e rural.

Segundo investigação, o grupo criminoso investigado já causou um dano ambiental de 9.684 hectares, o equivalente a quase 9 mil campos de futebol. O dano ambiental praticado pelo grupo já pode chegar aos R$ 345 milhões.

A ação tem a participação do Ministério Público de Rondônia (MPRO), Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente (DERCCMA), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), Núcleo de Operações Aéreas da Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (NOA) e Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE).

O que busca a operação?

Os agentes de fiscalização buscam identificar quem são os mentores e beneficiários do desmatamento feito dentro da unidade de conservação ambiental.

Segundo o MP, esse grupo criminoso usava pessoas para “construírem uma espécie de blindagem contra as responsabilidades criminais, cíveis e administrativas decorrentes dos ilícitos cometidos a seu mando e conseguirem usufruir o respectivo proveito sob o manto da impunidade”.

A Estação Ecológica Soldado da Borracha tem uma área de 178.948 hectares, que abrange os municípios de Porto Velho e Cujubim. Atualmente a unidade é de responsabilidade do estado de Rondônia.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.