Pastor e mecânico são mortos a tiros em Vilhena, crimes foram em locais diferentes

Pastor e mecânico são mortos a tiros em Vilhena, crimes foram em locais diferentes

A cidade de Vilhena (RO) registrou dois assassinatos em poucas horas na última quarta-feira (12).

Um dos homicídios aconteceu durante a noite em uma casa do bairro Cristo Rei. A vítima foi identificada como Júlio César Rodrigues, de 27 anos, que trabalhava como mecânico no município.

A esposa de Júlio e uma jovem, menor de idade, contaram à polícia que estavam na casa junto da vítima quando ouviram os tiros.

Elas então correram e se trancaram em um quarto. Quando tudo se acalmou, as duas saíram do cômodo e viram Júlio caído no chão da cozinha, já sem sinais vitais e com perfurações de tiros.

O Corpo de Bombeiros chegou a ir na casa do bairro Cristo Rei e confirmou o óbito. Segundo a Polícia Civil, Júlio foi baleado no rosto, ombro, braço e coxa.

Enquanto a perícia estava no local, testemunhas disseram a policiais ter visto dois homens saindo da residência de Júlio e fugindo em um carro branco.

A irmã de Júlio foi até o local e informou a policia que ele já tinha sido preso quando era menor de idade/ mas que atualmente era mecânico em uma fazenda do mato grosso.

Assassinato de pastor

Pastor Odemir foi achado morto na zona rural de Vilhena — Foto: Facebook/Reprodução

A outra execução registrada em Vilhena na quarta-feira foi a do pastor Odemir Santos Gomes. Ele foi encontrado morto da área rural.

A Polícia Civil diz que Odemir foi morto a tiros e perto do local onde o corpo estava foi localizada a moto que o pastor conduzia.

O irmão de Odemir foi até a delegacia e informou que na noite anterior ele havia desaparecido após sair de casa para ir até uma igreja evangélica.

Na manhã de quinta, o corpo de Odemir foi localizado por uma cunhada, perto da residência onde a vítima morava.

Os parentes afirmaram que demoraram acionar a policia porque a propriedade é de difícil acesso a comunicação.

A polícia investiga os dois homicídios na tentativa de saber a motivação e quem são os autores dos disparos.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.