Porto Velho registra 25 focos de queimadas urbanas em dez dias; veja como denunciar

Porto Velho registra 25 focos de queimadas urbanas em dez dias; veja como denunciar

Somente nos primeiros dez dias do mês de junho, 25 ocorrências de queimadas urbanas foram registradas em Porto Velho, RO. Os dados são da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema).

Desde o início do ano já são mais de 80 focos de queimadas registrados. A ação de atear fogo em pastagem, terrenos, lixo e demais objetos na área urbana é crime e pode acarretar em multas ao infrator.

O crime pode ser denunciado através dos contatos:

  • Ligações – 0800 647 1320
  • WhatsApp – 98423 4092
  • E-mail – fiscalizacaosemapvh@gmail.com
  • Polícia Militar – 190

Covid e queimadas

Em épocas de estiagem, esse tipo de ocorrência é mais frequente, principalmente na região amazônica, que foi o bioma mais afetado pelas queimadas em 2020, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Em toda a Amazônia Legal, ocorreu um crescimento de 49% entre maio de 2019 e o mesmo período de 2020. Somente nos primeiros sete dias de setembro de 2020, foram contabilizados 1.021 focos de queimadas em Rondônia.

A fumaça causada por queimadas é extremamente prejudicial ao meio ambiente e à saúde humana. Um estudo da Fiocruz e do WWF-Brasil aponta que, entre 2010 e 2020, os percentuais de internação por problemas respiratórios foram elevados por conta da fumaça e, quando associada à pandemia, a situação só piora.

Segundo o estudo, os poluentes da queimada aumentam o risco da pessoa contrair doenças respiratórias, entre elas, o coronavírus.

Em maio, a Prefeitura de Porto Velho lançou a campanha “Covid Mata. Queimada e Covid matam muito mais”. O objetivo é conscientizar a população sobre os riscos de expor as pessoas que se encontram em processo de recuperação da Covid-19.

Segundo a Sema, até o lançamento da campanha foram recebidas 51 denúncias de focos de incêndio urbano.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *