Prefeitos em destaque que poderão concorrer a cargos eletivos nas Eleições 2022

Prefeitos em destaque que poderão concorrer a cargos eletivos nas Eleições 2022

As eleições municipais (prefeitos e vereadores) de novembro último, adiadas de outubro devido a pandemia reelegeram e elegeram prefeitos, que poderão postular a cargos eletivos de maior importância nas eleições gerais (presidente da República, governadores, duas das três vagas que cada Estado e o Distrito Federal têm ao Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas do próximo ano. Rondônia tem 52 municípios e, prefeitos de vários deles são destaques nos primeiros sete meses de mandato e podem aspirar a posições mais elevadas na política.  

Dos prefeitos mais bem avaliados, quatro deles foram reeleitos em 2020. Isso demonstra que o eleitor, ao menos até agora, acertou em avalizar mais um mandato para os prefeitos de Porto Velho, Vilhena, Jaru e Ariquemes. Também significa, que o brasileiro está sendo mais criterioso na escolha dos seus governantes.  

Porto Velho é o único município do Estado que possibilita eleições em dois turnos, porque tem eleitorado superior a 200 mil eleitores, mínimo para a probabilidade. A capital tem mais de 330 mil eleitores.  

O prefeito-reeleito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB) venceu no primeiro turno com 34,01% e a segunda colocada, Cristiane Lopes (PP) 14,32% dos votos válidos. No segundo turno, Hildon obteve 54,45% e Cristiane 45,55% dos votos válidos.  

Com ações positivas no recapeamento de qualidade nas ruas e avenidas da cidade, sem denúncias de atos negativos na administração do dinheiro público, trabalho exemplar na vacinação contra o coronavírus, e trabalho tranquilo nas áreas de saúde, educação, saneamento básico e projeto para construir um Terminal Rodoviário, dentre outros destaques, Hildon tem plenas condições de concorrer a governador ou a senador, e mesmo a deputado federal, cargo que não teria dificuldades em se eleger.  

Em Jaru o jovem prefeito João Gonçalves Jr (PSDB) se reelegeu sem nenhuma dificuldade. Joãozinho somou 68,24% dos votos válidos o que demonstra o grau de aprovação da população jaruense ao seu trabalho. Recentemente Joãozinho foi convidado pelo presidente do diretório regional do MDB, deputado federal Lúcio Mosquini a se filiar e ser o candidato a governador do partido nas eleições do próximo ano. Não aceitou.  

Em Vilhena Eduardo Japonês (PV) foi reeleito com 40,29% e Rosani Donadon (PSC) obteve 33,47% dos votos válidos. É importante destacar, que Japonês enfrentou –e venceu– a representante de família tradicional na política do Cone Sul, onde os Donadon sempre predominaram e já tiveram o prefeito Melki (Vilhena e Colorado do Oeste), sua esposa, Rosani (Vilhena), os deputados Natan Donadon (federal) e Marcos Donadon (estadual) e hoje tem Rosângela Donadon (PDT), esposa de Marcos, deputada estadual.  

Japonês é aliado ao deputado estadual Luizinho Goebel, que comanda o PV no Estado, está no quarto mandato consecutivo na Assembleia Legislativa e hoje é a mais importante liderança política do Cone Sul. Comenta-se, que Japonês poderá concorrer à Câmara Federal em 2022.  

A eleição da prefeita Carla Redano (Patriota), em Ariquemes, na Região da Produção, não foi por acaso, pois tem histórico político positivo. Carla é esposa do presidente da Assembleia Legislativa (Ale), Alex Redano, que passou pela câmara de vereadores de Ariquemes, onde foi presidente. Foi eleito em 2014 deputado estadual, se reelegeu em 2018 e hoje preside o legislativo estadual.  

Carla, a exemplo do marido, também se elegeu vereadora e presidiu o parlamento mirim em Ariquemes. Nas eleições a prefeito de 2020 estava tudo acordado, para ela ser vice do ex-deputado estadual Tiziu Jidalías (Solidariedade), inclusive com convenção realizada, mas Tiziu, alegando “mensagem do além” descartou a vereadora. Sem reclamar, Carla optou por disputar a prefeitura e conseguiu 31,94% dos votos e Tiziu ficou em segundo com 31,53% dos votos válidos.  

A jovem prefeita é hoje um dos destaques na política regional. Realiza um trabalho convincente no comando da administração da pujante Ariquemes e, a exemplo dos demais prefeitos citados, tem plenas condições de concorrer a cargo eletivo no próximo ano, inclusive ao governo do Estado, pois é uma das lideranças emergentes na política regional.  

Também não se pode ignorar o trabalho dos prefeitos de Cacoal, o polêmico, mas eficiente Adailton Fúria (PSD). Ele deixou o cargo de deputado estadual para se eleger prefeito com 61,04% dos votos válidos em 2020. Fúria é o prefeito mais bem votado em toda a história de Cacoal e hoje a maior liderança política de Cacoal, a “Capital do Café”.  

Não há como negar que o prefeito-reeleito de Pimenta Bueno, reeleito nas eleições de novembro de 2020 é um nome em potencial para concorrer à Câmara Federal no próximo ano. O delegado Arismar Araújo (Patriota) foi reeleito com mais de 13 mil dos 18.219 votantes em Pimenta Bueno. O delegado Araújo foi eleito na eleição suplementar de dezembro de 2018 em razão da cassação da prefeita Juliana Araújo Roque (PSB), por abuso de poder econômico. Comenta-se que Araújo concorrerá a deputado federal nas eleições do próximo ano.  

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de Rondoniadinamica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *