Produtores são beneficiados por programa para aquisição de imóveis rurais

Produtores são beneficiados por programa para aquisição de imóveis rurais

No primeiro semestre de 2021, o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) do Governo Federal – Terra Brasil, implantado pelo Governo de Rondônia por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), beneficiou 203 produtores rurais do Estado com recursos da ordem de R $ 18.337.500,00 (dezoito milhões, trezentos e trinta e sete mil e quinhentos reais) para aquisição de terrenos.

Em 2020, foram assinados os contratos dos imóveis adquiridos naquele ano.

O programa consiste em ações e projetos realizados com recursos do Fundo de Terras e Reforma Agrária para cidadãos que exercem ou estão exercendo atividades rurais há pelo menos cinco anos, cuja renda familiar anual não ultrapasse R $ 40.000,00 (quarenta mil reais) , e cujo patrimônio líquido não ultrapasse R $ 80.000,00. (oitenta mil reais).

Segundo Bruno Vinicius, coordenador da Unidade Técnica Estadual da Seagri (UTE), uma propriedade idônea deve ter certificado de vinte anos, estar livre de restrições legais e ambientais e ter aptidão agrícola para a atividade proposta.

O proponente deverá procurar uma entidade credenciada pelo Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), que avaliará a idoneidade do imóvel e a elegibilidade do candidato, devendo tudo isso ser aprovado pela Câmara Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável para a movimentação do projeto frente.

“O projeto deve levar em consideração algumas necessidades para garantir a aquisição, a produção e a viabilidade de operação das propriedades, como despesas acessórias de aquisição e custos de investimento em infraestrutura e produção.

A elegibilidade do candidato deverá ser aprovada pelo Conselho, em seguida pela UTE / Unidade Seagri, antes de ser entregue à instituição financeira para a execução do contrato. O contrato será registrado em cartório após a assinatura ”, explicou.

Vincius destacou ainda que o dever de despesas acessórias na operação de crédito se baseia na ideia de que se trata de pessoas de baixa renda que podem não ter condições financeiras para arcar com todos os custos associados à reserva e regularização do imóvel. Realizar os investimentos essenciais e contratar ajuda técnica específica, sempre pensando no meio ambiente.

Neste sentido, o programa avalia o empreendimento como um todo, a regularidade Fundiária e Ambiental, a Infraestrutura Básica necessária à atividade desejada e a viabilidade financeira da operação para dar suporte financeiro e garantir a viabilidade da operação.

“O programa deve garantir que a família torne produtiva e autossustentável a propriedade adquirida, proporcionando retorno do investimento aos cofres públicos, atendendo ao conceito de Agricultura Familiar, garantindo que as famílias tenham o mínimo necessário para subsistência e atendendo à finalidade do programa , “explicou o funcionário.

Os custos acessórios são creditados na conta bancária do beneficiário, uma vez comprovada a execução, e o recurso para investimentos básicos é creditado na conta do beneficiário após cotação da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae) das empresas participantes e apresentação de certificados de liberação pelo empresa vencedora.

O recurso destinado aos investimentos fundamentais do PNCF é contabilizado por meio da apresentação de nota fiscal, comprovante de transferência e relatório de ATER com registro fotográfico, além do acompanhamento anual da UTE.

“Rondônia é um caso de estudo de Programa de Crédito Fundiário de sucesso nacional. Os produtores podem usar o programa para adquirir terras rurais e investir uma parte dos rendimentos em insumos, equipamentos, assistência técnica e despesas notariais na propriedade. Estamos avançando cada vez mais para construir nossa Agricultura Familiar, graças ao apoio do governador Marcos Rocha ”, afirmou Evandro Padovani, secretário da Seagri.

MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS

Aquisição de Imóvel: 

Novo Horizonte do Oeste: R$ 337.500,00 (trezentos e trinta e sete mil e quinhentos reais);Parecis: R$ 18.000.000,00 (dezoito milhões).

Investimentos Básicos e Custos:

Candeias do Jamari: R$ 9.664,00 (nove mil, seiscentos e sessenta e quatro reais);

Castanheiras: R$ 89.545,86 (oitenta e nove mil, quinhentos e quarenta e cinco reais e oitenta e seis centavos);

Colorado do Oeste: R$ 233.999,74 (duzentos e trinta e três mil, novecentos e noventa e nove reais e setenta e sete centavos);

Nova Brasilândia do Oeste: R$ 102.245,60 (cento e dois mil, duzentos e quarenta e cinco reais e sessenta centavos;

Novo Horizonte do Oeste: R$ 142.468,36 (cento e quarenta e dois mil, quatrocentos e sessenta e oito reais e trinta e seis centavos);

Parecis: R$ 2.000.000,00 (dois milhões);Porto Velho: R$ 20.000,00 (vinte mil);

Rolim de Moura: R$ 9.000,00 (nove mil);

São Miguel do Guaporé: R$ 36.980,00 (trinta e seis mil, novecentos e oitenta reais);

Seringueiras: R$ 3.000,00 (três mil);

Theobroma: R$ 647.463,60 (seiscentos e quarenta e sete mil, quatrocentos e sessenta e três reais e sessenta centavos).

Fonte:Mixrondonia com informações de Assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *