Programa “Mais Calcário” é motivo de satisfação dos Produtores de Rondônia

Programa “Mais Calcário” é motivo de satisfação dos Produtores de Rondônia

O governo de Rondônia retomou o cadastramento dos produtores rurais no Programa Mais Calcário, que pretende oferecer distribuição gratuita do mineral em todo o estado. As inscrições estão disponíveis nos 74 escritórios regionais da Autoridade Local de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

O programa também conta com o apoio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e deve beneficiar centenas de produtores rurais de leite por meio do Fundo de Investimento e Apoio à Cadeia Produtiva do Leite (ProLeite).

Na segunda-feira (14), foi iniciada a busca pelo Programa Mais Calcário na Região Cafeeira. As equipes da Emater já começaram a cadastrar alguns produtores nas cidades de Pimenta Bueno, Cacoal, Espigão D’Oeste, Primavera de Rondônia, São Felipe D’Oeste, Ministro Andreazza e Parecis.

“Esse cadastro pode ser feito em qualquer escritório da Emater até o dia 2 de julho. Cada produtor poderá garantir o transporte gratuito de até 35 toneladas de calcário ”, destaca Samuel Guedes, gerente regional da Emater.

Em 2020, o Poder Executivo despejou 35 toneladas de calcário no terreno de Gilson Ribeiro Emerich em Espigão D’Oeste por meio da Empresa de Mineração (CMR). O minério foi usado pelo produtor e sua esposa, Eidiana Butzke, para reformar a pastagem e preparar o solo para a semeadura do milho.

“Este é um programa importante que faz toda a diferença para pequenos produtores como nós. Além de reduzir nossos custos por tonelada, o governo está entregando calcário aos produtores gratuitamente. Como resultado, não gastamos dinheiro na entrega, que é o que eleva o preço do produto. Este é um incentivo fantástico que nos ajudará a aumentar nossa produção”, acrescenta Gilvan Emerich.

O casal tem 100 cabeças de gado na fazenda e faz sua própria silagem com o plantio de milho. Um dos ingredientes mais importantes na alimentação do gado, pois é rico em calorias e tem alta digestibilidade.

“A plantação de milho reduziu substancialmente os custos de propriedade e aumentou o potencial de produção de leite desde que o solo foi corrigido. Gilvan continua: “Estamos realmente emocionados.”

Odair Queiroz Lara, produtor rural da Região Cafeeira, foi outro beneficiário do programa de distribuição de calcário do governo de Rondônia. Geraldo ganha a vida criando gado de corte e leiteiro nas terras de seu pai. “Lidamos com todo o ciclo de vida da vaca”, comenta.

As ideias da família não teriam saído do papel se não fosse o menor preço do calcário da CMR e a disposição do Executivo Estadual de oferecer transporte gratuito, segundo o produtor.

“Uma tonelada de calcário é barata, mas o envio nos custa muito dinheiro! Mas agora, graças ao transporte do estado, que leva o calcário até a nossa propriedade sem custo, é uma grande ajuda ”, explica Odair.

Os produtores rurais de Espigão D’Oeste também estão ansiosos para divulgar o trabalho do programa Emater do governo de Rondônia. “É um esforço cooperativo do estado. A Emater fornece toda a assistência técnica para nós, produtores, e a empresa distribui o calcário. Somos orientados pela necessidade desse calcário, pela maneira adequada de aplicá-lo, pela dosagem e por tudo mais ”, ressalta Odair.

Segundo o produtor, a Emater ainda auxilia na coleta de análises de solo e encaminhamento para o laboratório, tudo em nome de garantir a produção das propriedades.

Fonte: Mixrondonia com informações de Assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *