Promotora recebe nudes de homem nas redes sociais e ameaça processá-lo na justiça

Promotora recebe nudes de homem nas redes sociais e ameaça processá-lo na justiça

Depois de receber “nudes” de estranhos no Messenger, a promotora Alessandra Marques, do Ministério Público do Acre, recorreu às redes sociais nesta sexta-feira (4) para declarar que havia sido vítima de “importunação sexual” através de aplicativo de mensagens do Facebook.

As pessoas, principalmente as mulheres, não são obrigadas a receber mensagens dessa natureza de estranhos nas redes sociais, segundo Marques. “É por esta razão que não uso o Messenger há algum tempo. Na verdade, nunca vou usá-lo novamente. No dia de ontem um criminoso foi bloqueado, agindo sozinho ou a mando de outros”.A famosa maneira de enviar fotos ou vídeos com nudez , mais conhecido por “enviar nudes” que consiste em expor partes desnudadas do corpo, se configura em um ato criminoso.Após sofrer com tal situação, a promotora promete tomar todas as providências.

Vou entregar de agora em diante tudo à Polícia. Não confundam as coisas. Eu tenho defeitos e nunca prometi ser santa (aliás, gente que se diz santa geralmente mente!) a ninguém, mas não serei vítima de gente criminosa, seja lá quem for”, alertou.Se não houver permissão entre ambos, o ato de nudez, que tem como pano de fundo o estímulo ao erotismo no destinatário da mensagem, pode levar a prisão.O Código Penal – CP foi alterado pela Lei nº 13.718 / 2018, que tornou crime o agente cometer ato libidinoso contra pessoa sem o seu consentimento para cumprir desejo próprio ou de terceiro, designando a modalidade penal nos termos crimes contra a dignidade sexual.

A categorização passou a se chamar Assédio Sexual, passando a ser contemplada pelo artigo 215-A do CP, que possui uma disposição complementar que vai de um a cinco anos de reclusão, configurando-se como crime.

Fonte:Mixrondonia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *