Quanto ganham medalhistas olímpicos, como Rayssa Leal e Ítalo Ferreira

Quanto ganham medalhistas olímpicos, como Rayssa Leal e Ítalo Ferreira

Vencer uma competição olímpica traz alegria, prestígio e fama, além de imortalizar o nome do atleta na história do esporte. Medalhistas olímpicos também podem esperar uma recompensa tangível: dinheiro, do ouro ao bronze.

Os brasileiros que já subiram ao pódio (e os que ainda torcemos para subir) vo receber a maior premiaço já conferida pelo Comitê Olímpico Brasileiro nas Olimpadas de 2020. (COB).

Os campeões olímpicos individuais receberão uma recompensa de R $ 250.000. Por enquanto, apenas o surfista Talo Ferreira garantiu o prêmio máximo do COB.

Uma recompensa de R $ 150 mil está garantida para o medalhista de prata do Tokyo 2020. É o caso da fada do skate Rayssa Leal, do skatista Kelvin Hoefler e da ginasta Rebeca Andrade.

O COB entregará R $ 100 mil aos judocas Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, além do nadador Fernando Scheffer, pela conquista da medalha de bronze em suas respectivas modalidades. O COB também premiará R $ 100 mil para todos os brasileiros que terminarem em terceiro lugar em eventos individuais. Luisa Stefani e Laura Pigossi receberão R $ 100 mil cada uma pela conquista do bronze em duplas no tênis.

A história muda um pouco nos modos coletivos. As medalhas serão divididas em equipes de até seis competidores. R $ 500 mil para ouro, R $ 300 mil para prata e R $ 200 mil para bronze. Os brasileiros têm a chance de ganhar o ouro no vôlei de praia e no judô de equipe com equipes com menos de seis participantes.

Equipes com mais de seis atletas deverão dividir a recompensa de R $ 750 mil pelo ouro, R $ 450 mil pelo segundo colocado e R $ 300 mil pelo terceiro colocado. Além do futebol masculino, o Brasil possui times competitivos de vôlei de salão masculino e feminino que podem disputar medalhas.

Isso porque o peso pesado Abner Teixeira está na semifinal e ainda pode disputar o título caso vença a próxima luta, que está marcada para a próxima terça-feira (3). Se perder, receberá a medalha de bronze.

O COB já prometeu R $ 1,3 milhão em prêmios de medalhista caso Teixeira ganhe o ouro.

O COB revelou os maiores prêmios que o comitê já distribuiu nas Olimpíadas, R$ 35 mil aos brasileiros que subiram ao pódio sozinhos na última edição, realizada no Rio de Janeiro em 2016, independente da medalha que conquistaram. Quem ganhou o pódio de acompanhamento recebeu R $ 17,5 mil a mais.

O desempenho do Brasil nas Olimpíadas de 2016 foi o maior da história do país, com 19 medalhas e 13º lugar geral. Foram entregues sete medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze, totalizando R $ 1,5 milhão em prêmios em dinheiro.

Todo brasileiro antecipa que o Comitê Olímpico ainda precisará gastar algumas centenas de milhares de reais em prêmios.

Fonte: Mixrondonia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *