Secretário municipal de saúde é afastado após envolvimento em esquema de desvios de recursos

Secretário municipal de saúde é afastado após envolvimento em esquema de desvios de recursos

Polícia Civil do Estado de Rondônia confirma que a Operação Colapso foi realizada nesta manhã (07), com o auxílio do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE / RO), por meio da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado de Cacoal (2ª Draco).

A operação pretende desconstruir uma complexa organização criminosa com atuação em quatro estados brasileiros (Rondônia, Mato Grosso Paraná e Santa Catarina), que foi formada para drenar recursos públicos destinados ao combate à pandemia de Covid-19.

A investigação indicou que a organização criminosa tentou fraudar o Hospital Municipal de Ji -Paraná / RO no valor de R $ 37.656.000,00 (trinta e sete milhões, seiscentos e cinquenta e seis mil reais), mediante a contratação fraudulenta de empresa especializada em administração hospitalar.

Veja quem são os principais alvos da operação Colapso:

  • Ivo da Silva, atual secretário municipal de Saúde
  • Ricardo Marcelino Braga, Procurador-Geral do município
  • Presidente da Comissão de Processo de Licitação

O contrato previa a manutenção e ampliação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva e Centros de Terapia Intensiva, o qual foi firmado.

O Procurador-Geral do Município, o presidente da Comissão Permanente de Licitações e o Secretário Municipal de Saúde receberam cada um oito mandados de busca e apreensão, bem como três ordens cautelares de afastamento de seus cargos oficiais.

Com a colaboração do Gaeco (MPE / MT), Polícia Civil do Estado de Santa Catarina (PC / SC) e Polícia Civil do Estado do Paraná, a atividade ocorreu concomitantemente em Rondônia, Mato Grosso, Santa Catarina e Paraná.

Fonte: Mixrondonia.com com informações de Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *