Sefin faz reunião com entidades para tirar dúvidas sobre o Programa Nota Legal de RO

Sefin faz reunião com entidades para tirar dúvidas sobre o Programa Nota Legal de RO

O Governo de Rondônia convocou representantes de entidades sociais interessadas em participar do Programa Nota Legal nesta quinta-feira (8), por meio da equipe de Educação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda de Rondônia (Sefin).

Por conta da epidemia, o encontro foi realizado por videoconferência, com a presença de 29 entidades interessadas em receber recursos por meio do Programa de Nota Legal.

Segundo o auditor fiscal Nicandro Campos, do Grupo de Educação Fiscal da Sefin, e Francisco Pinto de Souza, assessor especial da Sefin, o encontro esclareceu dúvidas sobre o cadastro de entidades no programa e os processos de arrecadação de doações, valores e prestação de contas. “O objetivo do encontro foi oferecer informações sobre os critérios legais, as atividades e as condições que as entidades sociais devem cumprir para participar do programa”, explicou Nicandro.

O auditor destacou que as entidades legalmente constituídas e operacionais devem, primeiramente, se cadastrar no Sistema Integrado de Parcerias e Descentralização da Execução de Políticas Públicas e Serviços Públicos Não Exclusivos do Estado (Sispar).

Durante a conferência, também foi apontado que as instituições não podem distribuir ganhos para seus conselheiros ou afiliados. Além disso, as entidades devem informar sobre a utilização dos recursos obtidos em decorrência de doações realizadas por cidadãos que baixam anualmente o aplicativo Nota Legal.

Segundo Nicandro, as empresas devem realizar pelo menos uma atividade de educação tributária a cada ano e apresentar um relatório sobre a atividade. “Este foi o segundo encontro organizado com o objetivo de informar os participantes sobre o funcionamento do programa.

A reunião inaugural foi realizada no dia 25 de junho, com a presença de cerca de 60 organizações. O novo site do Programa de Nota Legal será lançado na próxima semana, incluindo informações, aulas e disposições de decreto ”, finalizou o servidor.

O Programa de Notas Legais visa persuadir os rondonienses a exigirem o cupom fiscal no momento da compra, por meio do fornecimento de recompensas imediatas (raspadinhas virtuais) que variam de R $ 50 a R $ 500, além da participação em sorteios trimestrais com prêmios maiores. Para atender às expectativas da sociedade rondônia, o objetivo é ampliar a arrecadação e produzir recursos adicionais.

Fonte: Mixrondonia.com com informações de Assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *