Seleção apoia Neymar após craque dizer que pode se despedir no Catar: “Torcemos que fique”

Seleção apoia Neymar após craque dizer que pode se despedir no Catar: “Torcemos que fique”

Neymar provocou onda de solidariedade de torcedores em Manaus e, também, de jogadores da Seleção depois que falou da possibilidade da Copa do Catar ser a última da sua carreira. Aos 29 anos – completa 30 em fevereiro -, ele estará com 34 em 2026, mas fez a reflexão em entrevista nos últimos dias à Dazn.

Em rede social, na manhã de terça-feira, o zagueiro Thiago Silva, às vésperas da quarta Copa do Mundo, publicou foto com abraço no craque brasileiro e escreveu:

– Se você precisar de alguém que seja forte por você, saiba que sempre estarei aqui! A família Silva te ama – disse o defensor de 37 anos, que também é muitas vezes capitão da Seleção.

As redes sociais do craque e também da CBF mostraram algumas cenas recentes de carinho de crianças com o jogador. Uma delas, numa selfie com menino colombiano aos prantos por ter a oportunidade de dar abraço e tirar foto com Neymar.

Dias antes, em coletiva de imprensa depois do jogo contra a Colômbia, o meio-campista Fred também passou apoio ao camisa 10 do Brasil.

– Todos sabem da pressão que ele sente, mas estamos muito felizes com ele na Seleção. Esperamos fazer grande Copa, buscar o título e esperamos isso. Mas é difícil falar isso… A gente torce que ele fique por muito tempo na Seleção, pela qualidade do futebol, pelo grande jogador que é. Torcemos para que fique muitos anos com a gente. Difícil falar mentalmente de outra pessoa. O cara às vezes tem pressão muito forte. Não só Neymar, mas o Messi, Cristiano Ronaldo, mas a gente torce que siga muito tempo. É um dos melhores jogadores que a gente já viu no Brasil – disse Fred.

Em recente entrevista ao ge, Thiago Silva também falou da relação com Neymar. Comentou que eles são muito amigos e conversam sobre aspectos do jogo e fora de campo. O experiente zagueiro lembra que costuma aconselhá-lo para se preservar de ações de adversários dentro de campo.

– Quando a gente está num tipo de jogo em que a equipe adversária está dando muita pancada, e ele é um cara que segura a bola, ele gosta que o adversário venha e encoste nele, que ele cai, dribla, e faz aquele tipo de magia que normalmente ele faz com a bola, mas por vezes os árbitros, no meu modo de ver, não protegem o jogador nesse tipo de situação, acham que ele está ensebando – comentou Thiago.

– A gente é muito aberto em relação a isso, e ele leva super na esportiva, ele escuta muito, embora as pessoas achem que não. Mas é um moleque muito inteligente e sabe quando a pessoa fala pra machucar e fala para ajudar.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *