Setor de cafeicultura de Rondônia recebeu R$ 7,58 milhões em contratações

Setor de cafeicultura de Rondônia recebeu R$ 7,58 milhões em contratações

O maior braço financeiro do governo federal na região amazônica para implementação de políticas para redução das desigualdades regionais, o Banco da Amazônia (Basa), aplicou mais de R$ 7,58 milhões no setor de cafeicultura de Rondônia. As contratações foram realizadas no período de janeiro a setembro deste ano e têm servido para fomentar um dos setores de maior potencial econômico no estado.

De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Rondônia possui 103 produtores de café de qualidade. Essa classificação inclui cafeicultores que atingiram 80 pontos ou mais no Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Café de Rondônia (Concafé) que ocorreu nos dias 20 a 22 de Outubro, em Cacoal (RO).

O 1º lugar do Concafé 2021 ficou com o cafeicultor e cliente do Banco da Amazônia, Ronieli Hel, do município de Novo Horizonte do Oeste (RO) que é um dos financiados do Basa pela agência Rolim de Moura. Outro destaque do Concafé é o cafeicultor Ronaldo da Silva Bento, que ficou em 5° lugar no  Concafé 2021 e, também, já foi premiado com o segundo melhor café do Brasil no “Coffee of The Year 2019”.

O gerente da agência Marcos Valério, afirma que o Banco colaborou com recursos financeiros para que o produtor Elias Hel pudesse implantar a sua atividade de café e produzir o melhor produto de Rondônia. “Enche-nos de satisfação e orgulho de fazer parte desta conquista na vida dos nossos clientes”, comentou Marcos Valério.

Ronaldo Bento é um dos principais cafeicultores do estado e recentemente abriu sua própria indústria. “Com o financiamento do Basa, construímos nossa indústria de café que além de ter uma boa aceitação na comunidade, tem sido fornecido para todo o Brasil”, comentou o produtor.

O crédito fornecido pelo Basa ajudou o produtor Ronaldo Bento a ganhar diversos prêmios que foram aperfeiçoando sua produção. Para o superintendente regional de Rondônia, Diego Campos, é emocionante, ver que, atualmente, toda a família trabalha no negócio. “A plantação de café se tornou um ponto de encontro aos domingos para a população local, onde a Família Bento serve seu delicioso café e explica a todos sobre o processo de industrialização do produto. Nada como conhecer o produto na origem”, comentou o superintendente.

Cafeicultura de Rondônia

Segundo dados da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Rondônia é o quinto maior produtor de café do país e o maior produtor da Região Norte e ganhou recentemente a primeira Indicação Geográfica (IG), do tipo Denominação de Origem (DO), de café canéfora (robusta e conilon) sustentável do mundo. Uma IG é um processo de valorização de produtos que têm qualidade diferenciada em relação aos demais e com forte vínculo com as características genéticas, forma de produção e com o ambiente onde é produzido.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *