Simplificação do processo de servidores do Estado para a União é incentivado pelo Governo de RO

Simplificação do processo de servidores do Estado para a União é incentivado pelo Governo de RO

A principal pauta da reunião remota realizada nesta sexta-feira (11) entre a Superintendência Estadual de Gestão de Pessoas (Segep), a Superintendência Estadual de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) e o Instituto do Seguro Social do Estado de Rondônia (Iperon) foi a defesa de alternativa tecnológica simplificada em substituição ao art. 4º da Instrução Normativa nº 44, de 20 de abril de 2021.

A Instrução Normativa relaciona a documentação que deve ser produzida para que os funcionários públicos aposentados e pensionistas dos estados de Rondônia sejam transferidos para o Sistema de Voltaridência Social (RPPS).

Sílvio Luiz Rodrigues, supervisor da Segep, justificou a utilização do Sistema de Informação Eletrônica (SEI) para desburocratizar as operações de transposição.

Com isso, o vasto rol de documentos exigidos ficará reduzido a apenas RG, CPF, comprovante de residência e apresentação de conta. O superintendente da Segep lembrou que o projeto, que conta com o apoio do governador Marcos Rocha, tem como objetivo auxiliar os servidores que têm feito contribuições significativas para o estado, mas têm dificuldade para serem transpostos devido à necessidade de inúmeros documentos.

Por falta de conhecimento de tecnologia ou mesmo de procedimentos legais, a maioria das pessoas acaba gastando dinheiro com contadores e advogados, além de viagens para encontrar os documentos de que precisam. No governo, entretanto, os processos de aposentadoria já estão em vigor no sistema SEI, que foi estabelecido pelo Governo Federal e está em uso desde 2017.

Mais agilidade com segurança

Maico Moreira Silva, diretor executivo de tecnologia da informação e comunicação da Setic, lembrou que o SEI já possui um recurso denominado acesso ao processo por pessoas externas que pode ser utilizado nesta proposta.

‘‘Na prática, o interessado se cadastra em uma ferramenta específica e depois tem acesso aos processos que são permitidos. Não é um conceito totalmente novo. No Governo de Rondônia, já utilizamos amplamente essa estratégia no relacionamento com qualquer entidade externa ou interessada ”, explica.

Moreira afirmou ainda que o SEI permite um método mais ágil e seguro, visto que o acesso é concedido pelo CPF, permitindo a informação de quem e quando o processo foi acedido, o que equivale a uma auditoria, de acordo com a Lei Geral de Protecção de Pessoas Dados (LGPD).

Tudo simplificado

O governador Marcos Rocha já havia declarado a intenção do Poder Executivo em implementar todas as medidas essenciais para simplificar o processo de transferência, defendendo a transparência e a simplificação da gestão.

“O governador Marcos Rocha quer desburocratizar, por isso nossa recomendação é que ofereçamos à comissão de transposição os cadastros desses funcionários aposentados de Rondônia que já temos no SEI”, disse o superintendente da Segep.

Afinal, pessoas na faixa dos 50 a mais de 70 anos buscam a transposição, então a medida é um reconhecimento aos funcionários civis que tanto lutaram em muitos eixos de crescimento em momentos em que tudo era mais perigoso e difícil no Estado.

‘‘Porque nos preocupamos com os nossos aposentados, vamos salvaguardá-los. Estamos pensando no coletivo, por isso vamos contar com o Setic, porque esta é uma área onde o governo já tem um reduto”, segundo Rodrigues.

O supervisor da Segep também elogiou Iperon e Setic por seus esforços para melhorar o fluxo de transposição. Universa Lagos, diretora de previdência do estado, elogiou a mudança, lembrando que mais de 2.000 servidores públicos procuram trabalho em Rondônia.

Além disso, o superintendente disse que a Bancada Federal, tem sido uma forte defensora das medidas que agilizam o processo de transposição, já manifestou apoio à ideia de simplificar a apresentação dos documentos a serem implementados e, com isso, trazer benefícios para o pessoal do Estado.

Rodrigues também reconheceu a luta dos sindicatos pela transposição, e iniciou uma conversa para propor uma proposta de agilização da apresentação de documentos, que foi bem recebida pelos representantes dos servidores públicos.

“Obrigado pela iniciativa”, disse Adam James, secretário-geral do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Rondônia (Sinsepol). “Estamos dispostos a trabalhar juntos, buscando essas resoluções objetivas que possam oferecer maiores benefícios ao nosso povo.”

‘‘Estou feliz em ver que temos um gerente tão sensível que percebeu a necessidade de servidores imediatamente; parabéns por ser tão receptiva e carinhosa com a causa dos aposentados que doaram para o Estado e agora merecem esse respeito e atenção”, afirmou Célia Lopes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Saúde de Rondônia (Sindsaúde-RO).

”Obrigado pelo seu compromisso; é exatamente o que exigimos. Fiquei muito feliz porque isso nos aproxima de nosso objetivo de atender nossos servidores que há muito aguardavam por essa oportunidade. O excesso de burocracia deve ser eliminado. Lionilda Simão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Educação do Estado de Rondônia (Sintero), acredita que a posição do estado é crítica.

Manoela Toledo Gusman, coordenadora da Comissão Estadual de Transposição, destacou a importância de agilizar o procedimento para que funcionários civis sejam realocados, apesar dos problemas que vêm sofrendo.

Também falaram na reunião Vanessa Darwich, chefe do Núcleo de Redação Oficial da Segep, Luciano Alves, o Procurador do Estado, Luciano Alves, e Nereu José Klosinski, presidente da Central Única dos Trabalhadores de Rondônia (CUT-RO), indicando que a proposta é positiva porque o governo pode simplificar o procedimento.

Conforme resolução, a proposta de utilização de documentos já no SEI será apresentada à Comissão Especial dos Ex-Territórios de Rondônia, Roraima e Amapá do Ministério da Economia (CEEXT-SGP) para organização de reunião de elaboração da Instrução Normativa Nº 44 e para avaliar o pedido de Rondônia.

Os servidores que buscam a transposição são incentivados a aguardar a conclusão da nova proposta para agilizar o processo de envio de documentos, sabendo que todos os procedimentos estão sendo fiscalizados pelo poder público e sindicatos.

Haverá também um pedido de maior prazo para os servidores públicos que já foram notificados para fornecer documentação para que possam ser incluídos na nova proposta de agilização de procedimentos.

Em razão disso, o Iperon solicita que nenhum e-mail relacionado à transposição seja enviado durante esse período, pois o julgamento do pedido de simplificação será comunicado publicamente aos servidores em momento oportuno.

Fonte: Mixrondonia com informações de Assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *