Suspensão de vacinação da AstraZeneca em grávidas é recomendada pela Anvisa

Suspensão de vacinação da AstraZeneca em grávidas é recomendada pela Anvisa

Na noite desta segunda-feira (10) a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que a vacina Covid da AstraZeneca / Fiocruz fosse suspensa imediatamente em gestantes.

A vacina já havia sido usada em mulheres grávidas comórbidas. Apenas Coronavac e Pfizer estão atualmente aprovados para uso em mulheres grávidas.

O conselho da agência reguladora, de acordo com o texto da nota, é que “O Programa Nacional de Imunização (PNI) deve seguir as instruções do folheto da vacina AstraZeneca, e a orientação é baseada na vigilância contínua dos eventos adversos relacionados à vacina. mundo, a Covid está em uso “.

A Anvisa, por outro lado, não observou eventos adversos em gestantes no Brasil.

“O uso de vacinas em condições não contempladas na bula só pode ser realizado após avaliação individual de um profissional de saúde que pondere os riscos e benefícios para o paciente”, prossegue o texto. A nova bula da vacina AstraZeneca Covid, por outro lado, não preconiza o uso da vacina sem antes consultar um médico.

A vacina AstraZeneca prevê um intervalo de três meses entre a primeira e a segunda injeção. Clique aqui para saber mais sobre a segurança da primeira dose e por que a segunda dose deve ser administrada três meses depois.

Vacinação no Brasil

O resumo da vacinação no país mostra que a primeira dose contra a Covid-19 já foi aplicada em 35.909.617 pessoas até esta segunda-feira. O número representa 16,96% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 18.073.591 pessoas (8,54% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

Fonte: Mixrondonia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *