TJ-RO suspende seletivo com 175 vagas após falhas na divulgação das notas dos candidatos

TJ-RO suspende seletivo com 175 vagas após falhas na divulgação das notas dos candidatos

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) decidiu suspender o processo seletivo que está oferecendo 175 vagas para contratação temporária. O motivo da suspensão se deve a um erro da Fundação Getúlio Vargas (FGV), banca contratada para o certame, que teria publicado pontuação duplicada dos candidatos inscritos.

Segundo o TJ, a suspensão é temporária e vale até que a empresa organizadora do certame identifique e regularize as inconsistências encontradas e emita o novo resultado final dos aprovados.

As inscrições do respectivo processo seletivo foram feitas entre 12 e 21 de abril, após o edital definir os critérios e pontuações atribuídos para cada item da análise curricular (competências, habilidades, nível de escolaridade, experiência acumulada, cursos de atualização e conhecimentos específicos).

Ao todo, o certame oferece 150 vagas de nível médio, para Apoio Técnico, e 25 vagas para nível superior nos seguintes cargos: Analista de Desenvolvimento, Analista de Negócios, Analista de Segurança da Informação, Analista de Banco de Dados, Analista de Redes, Analista de Infraestrutura de Active Directory, Analista de Infraestrutura de Sistemas e Analista de Monitoramento.

Os salários da processo seletivo de contratação temporária variam de R$ 3.185,14 a R$ 5.728,69, além de auxílio transporte no valor de R$ 184,80 para ambos os níveis.

O que diz a banca?

A FGV confirmou, através de um comunicado, que houve duplicação na pontuação dos candidatos, mas não foi informado data de divulgação da nova classificação.

“Foi identificado que o sistema de processamento de resultado foi publicado com a pontuação duplicada correspondente ao item 6.23, alínea J, gerando divergência no resultado final dos candidatos que obtiveram nota nesse item. Diante disso, será realizada a reanálise documental dos candidatos afetados, e o resultado final de aprovados será retificado. A FGV identificou a inconsistência no seu sistema interno e está providenciando a devida correção, de responsabilidade própria”, diz.

Fonte: https://noticiageral.com – com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *