Tragédia brasileira: Mesmo antes de terminar, março já é o pior mês da pandemia no Brasil

Tragédia brasileira: Mesmo antes de terminar, março já é o pior mês da pandemia no Brasil

O Brasil registrou, do dia 1º até 19 de março, 35.507 mortes pela Covid-19, segundo dados apurados pelo consórcio de veículos de imprensa junto às secretarias de Saúde do país. É o maior número de mortes registradas em um período mensal desde o início da pandemia, mesmo com 12 dias faltando para acabar o mês.

Antes, o maior número de mortes em um mês por Covid havia sido visto em julho de 2020, quando 32.912 pessoas perderam a vida para a doença.

Março também foi o quarto mês consecutivo em que as mortes de um mês superam as do mês anterior (veja gráfico). Ao todo, o Brasil já registrou 290.525 mortes pela Covid-19.

“Apesar de a gente chegar nesse recorde, eu acho que, infelizmente, ainda pode piorar muito”, afirma a cardiopediatra Lucia Pellanda, professora de epidemiologia e reitora da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

“É muito triste falar isso, porque a gente [cientista] está há um ano fazendo tudo o que pode para evitar que isso acontecesse – falando, explicando, dizendo o que precisa. A gente sabe o que precisa fazer para evitar mais mortes”, acrescenta Pellanda.

Nos primeiros 19 dias deste mês, o Brasil teve cinco recordes de mortes em 24h considerando os dados desde o início da pandemia. O primeiro foi no dia 2, com 1.726 vidas perdidas em apenas um dia. O número foi ultrapassado no dia seguinte, quando o país teve 1.840 mortes.

Depois, vieram os recordes de 9 e 10 de março, e, então, o do dia dia 16, quando 2.798 pessoas morreram.

As médias móveis diárias calculadas pelo consórcio de imprensa estão acima de mil mortes por dia há 58 dias.

Antes de ultrapassar o recorde nacional, março já era o mês com mais mortes por Covid-19 em cinco estados: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Rondônia e Goiás. Neste último, o recorde foi ultrapassado na quinta (18), quando o estado registrou 1.636 mortes pela doença; o número mais alto anterior era de setembro, quando 1.546 pessoas morreram. Na sexta (19), já eram 1.714 mortes registradas.

Bahia foi o sexto estado a ver um recorde de mortes em março: do dia 1º até sexta (19), 2.066 vidas haviam sido perdidas para a Covid. O número mais alto anterior era de agosto, quando 1.934 pessoas morreram.

O dado referente às mortes de fevereiro foi calculado subtraindo-se as mortes totais até fevereiro (255.018) do total de mortes até 19 de março (290.525). Os números dos meses anteriores foram determinados com a mesma metodologia, mas considerando o último dia de cada mês.

Nesta semana, a Fiocruz declarou que o Brasil passa pelo “maior colapso sanitário e hospitalar da história”. A fundação divulgou um boletim em que afirma que a pandemia ainda deve piorar em 23 estados e no Distrito Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *