Volta a crescer área de arroz que foi plantada na safra 2020/21

Volta a crescer área de arroz que foi plantada na safra 2020/21

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), tem prestado toda a assistência necessária ao agronegócio para que alcance resultados consistentemente positivos.

O plantio, a colheita e a produção de grãos ganharam força no Cone Sul, e a produção de arroz, que está quase concluída, também cimentou seu lugar no patrimônio agrícola da região.

De acordo com dados da Gerência de Agrodados da Seagri, a área de arroz plantada na safra 2020/2021 voltou a aumentar em relação aos anos anteriores, dando aos produtores esperança de crescer ainda mais no próximo ano.

O município de Pimenteiras do Oeste possui a maior área cultivada com arroz do Cone Sul, bem como o maior produtor: solos com maior teor de fertilidade e áreas argilosas, segundo Alex Rillie, economista da Seagri.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta safra haverá redução da área plantada e aumento do volume, em função de uma safra particularmente boa no Rio Grande do Sul, nosso maior produtor.

Diferentemente do ano passado, e diante da situação atual, os produtores do Cone Sul já estão vendendo a commodity por mais de R $ 90 a saca de 60 kg. Segundo Vicente Godinho, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Rondônia, o arroz no estado é compensado pela sua eficiência.

A safra brasileira de arroz para 2020/2021 está prevista em 10,9 milhões de toneladas neste ano. O consumo per capita de arroz no Brasil deve chegar a 50,9 kg em 2021, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo Godinho, o arroz é semeado em Rondônia principalmente após o plantio da soja e / ou como segunda safra em sucessão à soja – arroz safrinha e, por necessitar de menos preparo do solo, é classificado como cultura aberta, na conversão de áreas de pastagem. As cidades do Cone Sul se enquadram nesse crescimento da produção de grãos de qualidade em decorrência desse problema.

“É fundamental ressaltar que o arroz é a operação agrícola que mais agrega valor ao nosso estado, com todo o seu processamento e comercialização realizados por indústrias orizícolas locais e altamente tecnológicas”, enfatiza a pesquisadora.

A produção de arroz totalizou R$ 412 milhões, o que contribuiu para a melhora dos resultados. Contribuindo para a expansão do Valor Bruto da Produção Agrícola (VBP) de Rondônia, que atingiu R $ 18,3 bilhões em fevereiro de 2021, 56,84% a mais que no mesmo período de 2020.

Fonte: Mixrondonia com informações de Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *